CLXV
Textos sobre Psicologia
A Maestria e o Fim

Todas as coisas tem um começo, todas as coisas tem um fim. Muito do que nos parece eterno na verdade teve um começo muito distante e tem um fim muito distante igualmente e isto para nossa percepção parece eterno.
Nossa vida, nossa sociedade, nossas posses, todo nosso avanço humano (conhecimento, criações), a humanidade como um todo, o planeta, a vida em toda sua forma e extensão teve um princípio e inevitavelmente tem um fim.

Quem não compreende que tudo termina, que seu tempo no mundo termina, que o tempo de todos termina, não é capaz de viver plenamente, sabiamente, a vida.

Existe um processo da Maestria aonde o futuro Mestre deve encarar a Morte, deve passar pela aceitação do fim, sofrer o que sempre sofre o Caminhante em tal altura da Iniciação. Sofrer o que sofreu o Cristo em todas as épocas e em todas as formas que já se manifestou.
Isto deste processo de encarar a Morte, de realmente olhar face a face o terrível Lendário Espectro dá uma visão completamente nova do que seja realmente a vida.

Se todas as coisas terminam, se tudo aquilo que construímos será inevitavelmente consumido, destruído, esquecido, então qual o propósito? Qual o propósito de mentir, de roubar, de acumular, de tantas ganâncias e tantos crimes?


Os Sistemas Atuais são falhos, TODOS ELES, porque são baseados no tempo, são ligados a existência e não abarcam a compreensão da continuidade da existência mais além da vida.
Tudo que é ensinado pelas pessoas é cravado em sua memória e extirpado delas durante a morte. Suas habilidades são mecânicas, instintivas, motoras e também são esquecidas com a morte.

Não há sentido em fazer mudanças inúteis e o mundo constantemente se revolve no lodo da imundície de um lado para o outro sem jamais elevar-se naquilo que é duradouro, naquilo que é possível dar continuidade.


Somente aquilo que realmente encarnamos, apenas o que realmente Compreendemos, conseguimos carregar plenamente em nós mesmos de uma existência a outra. Tudo aquilo que vivemos, de alguma maneira molda o que somos e é o que carregamos destes eventos, os extratos de tudo aquilo que já tivemos contato, de tudo aquilo que vivemos. Claro que aquilo que torna-se parte de nossa Alma, que fica manifesto em nossa Consciência tem um poder muito maior e uma manifestação muito grande ao longo de nossas vidas.

Este é o método pelo qual é possível que nossas vidas tenham uma continuidade, tenham um propósito, tenham uma direção, e que nem a morte pode nos fazer esquecer ou apagar aquilo que somos, aquilo que realmente nos tornamos, porque somos nós na mais interior síntese de nós mesmos.


Isto que falamos deste processo da Maestria e o Fim, é claro é um processo Iniciático Específico que claro se repete de diferentes maneiras de acordo com os diferentes processos da Maestria e da Perfeição da mesma. Ainda assim, mesmo quem não tenha passado por tais processos físicos e internos, pode, se assim quiser, reflexionar, analisar, buscar compreender intimamente isto da Morte e dos resultados de nossa vida.

Muitas pessoas tem um profundo apreço pelos diversos segmentos da vida, mas seja em sua profissão, seja no aspecto familiar, o que realmente estão fazendo? Digo, o que disto tudo tem permanência, o que disto tem realmente significado? Grande parte das pessoas entraria em profunda depressão se analisasse a fundo tais questões, exatamente porque veria o quão distantes e desconexos do espírito estão.

É Dificílimo falar de Espiritualidade porque as pessoas tem apenas conceitos sobre o que seja Deus, sobre o que seja a Alma, sobre o que seja o Espírito, e assim todas estas coisas. Isto porque a grande absoluta maioria, mesmo os Religiosos, mesmo os Esoteristas, grande parte, senão praticamente todos, tem apenas encravados em suas memórias o que outros disseram, ou mesmo conceitos que podem ou não parecer com a realidade...
A Verdade é algo evidente, realmente presente em todo lugar e a todo momento e ainda assim completamente invisível de todos. Somente com a Morte, somente com a subsequente ressurreição somos capazes de viver entre estes dois mundos, o que é visível e o que não é, aos olhos comuns. Somente aquele que cruza o Terrível Umbral e uma vez retorna é capaz de viver ao mesmo tempo entre a Vida e a Morte.

04/12/2018