zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
Positivo, Negativo e Neutro

A Dúvida só existe quando em uma pessoa exista dualidade. Os Opostos batalham constantemente no campo entre a Vida e a Morte.
Triunfos e Derrotas, Prazeres e Dores, Afirmações e Negações, Alegrias e Tristezas, assim como uma série absolutamente inumerável de forças duais.

O Caminho e a Iluminação consiste em escapar do batalhar dos opostos.
Toda vez que fazemos uma afirmação, estamos negando seu oposto. Porque se dizemos que é dia, estamos afirmando que não é noite.
Claro que isto não pode parecer um problema mas é nisto que se sustenta o Eu, na constante luta dos opostos.
O Nascimento e a sustentação do Eu dependem deste constante dualismo e batalhar no campo da mente.

A Morte do Eu advém quando cessamos com a dualidade da mente. Todos os problemas, todos os males do homem existem porque são criados pela mente do sofredor.

Se um moribundo não pensar na morte, que peso terá para ele? Somente o peso da transição entre as distintas realidades.
Assim nada é realmente um problema nem um entrave, senão o que acreditamos que seja.

Triunfos muitas vezes são aparentes, Fracassos por diversas vezes são ações valiosas e valorosas. Então que se formos observar objetivamente tais conceitos duais, vemos que ali reside a sobrevivência de nossos defeitos e de nossas amarguras na vida e até mesmo mais além da tumba.

Não precisamos a todo momento emitir conceitos de tudo. Viver cada momento, livre, contemplativo, sem fantasias, sem sonhos, sem qualquer ilusão, é o único caminho para a Morte do Ego, o Despertar da Consciência e a Iluminação verdadeira.

Muitas pessoas percebem a verdade, realmente intuem a natureza do TAO ou do Caminho, mas logo se põe a pensar fazendo este terrível batalhar das antíteses dentro da mente.

O Próprio Símbolo CLXV, se observado com a mente, veremos o batalhar de opostos, porque será um reflexo do que ocorre em nossa mente. Mas a verdade é que observando com a Consciência vemos que é a harmonia natural da vida em seu constante e eterno movimento de sustentação.

Assim é a Obra, uma expressão natural da consciência vivendo de acordo com cada momento da vida e dando a cada evento sua absoluta atenção e compreensão.

Falta intuição as pessoas porque tornaram-se fantasiosas. A Clarividência, por exemplo, é a faculdade da imaginação quando já não entorpecida pelas fantasias e pela dualidade abstrata da mente.


A Gnosis não está aqui nestes textos nem em lugar algum conhecido. A Gnosis, assim como a verdade só pode ser encontrada de momento a momento, na própria vida, porque é quando a consciência e o íntimo podem se fazer presentes e dar o justo entendimento inteligente de cada elemento.


Na Vida não há problemas para serem resolvidos, somente precisamos esquecer o problema. Isto não quer dizer que não seremos cidadãos respeitáveis e honrados. Senão que não encararemos cada fato da vida como um fardo pesado, ou eventos como tenebrosos e sem solução.

Isto é ser verdadeiramente iluminado, é viver sem medo, sem amarras e sem preocupações.
Quanto mais uma pessoa busca iluminação, mais a iluminação foge da pessoa, a iluminação advém sem esforço, por uma ação natural do não mais batalhar das antíteses dentro de um Homem.


Certamente isto são ações e trabalhos para uma vida inteira, ou muitas existências. Desfazer todas estas associações mentais e interromper esta dualidade dos opostos em um homem, é uma luta longa mas que certamente vale a pena ser lutada.
Por isto é tão fácil encontrar pessoas que falem de Gnosis, mas tão difícil encontrar pessoas que a vivam e a estejam encarnando.

25/12/12