zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
A Liberdade e os estados de Consciência

Na virada deste ano (gregoriano, 2013), passamos aqueles momentos estudando esta questão destas Leis que regem cada região do cosmos e até como se processavam estas leis nas regiões infernais.

Se observarmos o estado atual da humanidade vemos que verdadeiramente sem dúvida já não são regidos por 48 leis. Nós todos temos uma série de regras, de costumes, de questões que são normas e leis que acabam regendo nossas vidas.
Esta imensa quantidade de regras e normas existentes, até de questões de costumes e de cultura, nos demonstra que verdadeiramente a personalidade humana é regida por aquelas 96 leis já de regiões dantescas (abismais).

Me parece interessante poder observar isto, porque realmente todas estas preocupações que tem as pessoas, todas estas dores e amarras que sentem, são exatamente estas leis as quais estão submetidas. Conforme vamos nos liberando deste peso que em nosso interior são nossos defeitos psicológicos que nos levam a estes estados equivocados de consciência, acabamos por não mais sermos afetados por estas leis inferiores e passamos a verdadeiramente nos sentir e ser mais livres, pois somos regidos por cada vez menos leis.

A Lei existe ou é criada porque a pessoa não é capaz de sem uma norma, cumprir com o que é esperado. Quanto mais delitos existam, em uma humanidade por exemplo, maior se torna seu código penal, porque para cada crime, para evitar e para poder punir cada evento equivocado que alguém cometa, haverá uma regra nova e mais específica. Conforme este crime se profissionalize, mais regras para cada uma de suas variantes.

Em uma humanidade aonde não existam crimes ou equívocos, de que serviria um código penal? Percebam que é neste sentido que nos referimos. Passamos a não ser regidos por estas leis, porque não cometemos mais estes delitos.

Assim o homem tem este chamado para deixar esta descendente infernal que rege a humanidade com cada vez mais leis e mais complexidade intelectual. Necessitamos eliminar esta falsa personalidade e passarmos a ser regidos por 48 leis, 12, 6, 3, até chegarmos ao primeiro cosmos passando a esta regência da única lei e até mais além disto.

Claro que dentro de um planeta, como criaturas viventes, estaremos como organismos biológicos sendo regidos por estas quarenta e oito leis cósmicas, mas a nível de consciência, de perfecção de nossa vontade e de união com o íntimo e com a vontade da lei única, podemos passar a ser regidos por menos leis conforme formos deixando a complexidade e a mecanicidade de lado.

Vejam que há muitas coisas que fazemos porque nos dão como regras. Temos que dormir tal horas e acordar tal horas. Muitos tem isto como uma lei, por uma obrigação familiar, social e profissional. No dia que consigamos perceber e aproveitar as forças cósmicas que regem o dia e a noite (e tudo mais que isto possa envolver), por consciência, estaremos não mais sujeitos a estas leis sociais ou mundanas e sim cumprindo com elas, mas não porque existem, senão porque naturalmente já temos este impulso, mesmo que não existam ou que não se precise, por uma expressão da consciência, LIVRE!

Se todos amassem a seu Deus (seu Íntimo) sobre todas as coisas e não só respeitassem mas amassem a seu próximo como se fosse parte desta própria pessoa. Porque diríamos isto? Porque seria isto um mandamento?

O Mandamento existe porque o povo deixou de obedece-los, no dia que o cumpramos por consciência, isto deixa de existir.
Quebrar as tábuas da lei, é um processo que cada um de nós deve passar. Não porque não iremos cumpri-las, mas porque verdadeiramente já não são mais tábuas, mas a expressão da própria vida deste homem ou mulher que dedicou sua vida para exaltar a seu Deus e dedicar-se ao serviço pela humanidade.

Quando se diz a respeito da única lei que é "Faz o que queiras", é óbvio que quem é regido por algo do gênero, é porque verdadeiramente encarnou o Amor e a Justiça. Tornou-se único com a lei e é a própria lei viva que atua por meio de sua vida.
O Que ele quer é o que a Lei, mesmo sem leis, aprova. Porque no momento que fuja desta união com a suprema vontade do próprio Absoluto, já baixa e acaba tendo que ser regido por mais leis, para que não se equivoque em suas ações.

Como não poderíamos dizer ao Cristo: "FAZ O QUE QUEIRAS!"? Se a vontade, a ação do Cristo é sempre o interesse e a lei do Pai, como poderia ser diferente?

Isaías, 30 - Antigo Testamento:

8. Agora, vá e escreva isto numa tabuinha; vá e registre tudo num livro, para que no futuro seja algo que os esteja sempre acusando.
9. Pois esse povo é rebelde, é gente mentirosa, que não quer ouvir a lei de Jehová.
10. Eles dizem aos videntes: "Não tenham visões"; dizem aos profetas: "Não profetizem com sinceridade; falem para nós somente coisas agradáveis; profetizem ilusões;
11. afastem-se do caminho, retirem-se da vereda; parem de querer colocar diante de nós o Santo de Israel".
12. Por isso diz o Santo de Israel: já que vocês desprezaram essa mensagem e querem se apoiar na opressão e na maldade, colocando aí a sua esperança,
13. então esse pecado será para vocês como rachadura que aparece provocando saliência numa parede alta, e esta, de repente, num segundo, vem abaixo,
14. e a parede se espatifa como pote de barro, sem dó nem piedade, e dele não se acha nem mesmo um caco para tirar uma brasa do fogão ou um gole d'água do poço.
15. Pois assim diz o Senhor Jehová, o Santo de Israel: Na conversão e na calma está a salvação de vocês, e a força de vocês consiste em confiar e ficar tranqüilos. Mas vocês não quiseram
16. e até chegaram a dizer: "Não! Vamos fugir a cavalo". Pois então, fujam. "Nós montamos cavalos ligeiros". Pois seus perseguidores serão mais velozes.
17. Mil fugirão diante da ameaça de um só; e diante da ameaça de cinco, vocês todos vão fugir, sem ficar ninguém para trás, como poste no topo de um monte ou mastro no alto de uma colina.

02/01/13