zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
Compreensão

Sempre falamos em compreensão e realmente é indispensável para as forças evolutivas e revolucionárias da natureza.
No estudo e trabalhos que fazem os elementais (da natureza) em sua progressão entre os reinos, eles obtém compreensão de distintas capacidades e entendimentos que tem que ter para poder um dia ingressar no reino humano.
Neste longo processo evolutivo, eles vão penetrando dimensões e recebendo expressões, seja a nível de movimento, de emoções, instinto e razão.

Nós claro podemos compreender sem compreender o que é compreensão, mas podemos estar tendo um entendimento e acreditar que aquilo é compreensão e estar equivocado.
Nós entendemos por meio do intelecto e compreendemos por meio da consciência. O Intelecto nos provê razão, pensamento.
A Consciência nos dá uma intelecção iluminada, uma compreensão, um entendimento; mas do ponto de vista espiritual.

Compreender é saber, ainda que não tenhamos necessariamente vivido algo. Ao observar um drogado por exemplo, podemos por meio desta observação, submeter isto a nossa consciência e obter compreensões a respeito de sua natureza, causas e efeitos.
O Intelecto o que faz é classificar, rotular, analisar e deduzir.
O Problema do intelecto é que por não estar a serviço da consciência, tende a dualidade e ora afirma e ora nega, porque não está atuando integrado e sendo uma expressão do que nos dita a consciência.

Claro que há muitas coisas que só compreendemos na prática. Os Primeiros Homens divinos, caíram na degeneração animal, exatamente para compreender e conhecer a si mesmos. Disto se formaram os Deuses, desta queda e deste retorno ao Éden.
Tanto que a primeira Árvore que eles provaram os frutos é a Árvore do Bem e do Mal, em outras palavras a Árvore da Gnosis (Conhecimento) ou da Sabedoria.

Então que uma vez tendo cometido os erros, se os analisamos, se os observamos desde o ponto de vista da consciência, obtemos o que se chama compreensão.
É Algo muito simples e certamente toda pessoa já compreendeu muitas e muitas coisas em uma existência, ainda que talvez tenha perdido posteriormente esta compreensão para uma análise intelectual equivocada. Compreensão é síntese (no sentido de não dualidade).


A Compreensão se dá desta observação serena e sem identificação, por parte da consciência. Dependendo do estado de consciência que estejamos, será o nível de compreensão que vamos ter do tema e a profundidade.
Por isto se recomenda a meditação para a obtenção desta compreensão dos fatos do dia a dia e até de uma ou mais existências.

Logicamente podemos e devemos estar buscando esta integração e esta compreensão durante o dia a dia. No entanto estamos muitas vezes limitados a certa porcentagem de consciência que nos é possível ter em determinado momento.
Claro que tudo isto é um aprendizado, mas a compreensão é algo indispensável para a revolução da consciência.


Com a compreensão podemos deixar um vício, um mal hábito, eliminar alguma falha moral ou psicológica que possamos ter identificado em nós mesmos.
Enfim, a compreensão é a primeira ferramenta que deve aprender a manejar o estudante gnóstico.
Sem compreensão é muito difícil que se elimine um defeito.

Normalmente as pessoas usam o intelecto e acreditam estar tendo compreensões sobre um defeito.
O Intelecto se opõe ao defeito e ele se fortalece, ele o qualifica como mau, como nocivo e faz meramente rotulações, sem que haja qualquer entendimento real do assunto. Se o classifica como algo bom, igualmente o alimenta e o fortalece.
Quando buscamos uma análise mais profunda e fazemos um estudo livre de conceitos e de pré-conceitos, o intelecto transmite a informação a consciência que passa a ser quem faz a análise.
A Consciência não classifica, não rotula, apenas compreende, verifica a si mesma, reconhece-se, vê seus erros, e por esta compreensão os separa de si... disto pode a Mãe Divina eliminar o defeito.


É Difícil, para não dizer impossível que a Mãe Divina elimine um defeito se não temos a devida compreensão dele, porque esta compreensão é o que limita o que é a consciência e o que é o defeito.
Porque por exemplo uma coisa é a necessidade e outra é o desejo de ter mais além do que necessitamos. Nisto se vamos aos fatos e observamos nossa vida, como isto nos afeta e aos demais, como sofre a própria consciência deste aprisionamento... já temos o entendimento espiritual, conscientivo da limitação até aonde é a expressão da consciência buscando o que é justo e o que é o impulso egóico que se alimenta deste impulso natural do espírito.

Porque o Abismo é eterno sofrimento, dizem as escrituras? Porque deste sofrimento terrível, a consciência se reconhece em sua maldade e se separa da falha, do defeito, do equívoco.
Por isto buscamos isto em vida, porque é como uma pessoa banhar-se por sua conta própria e outra é alguém ter que nos dar um banho a força porque queremos viver na imundície.
O Problema não é termos cometido o erro, e sim não termos obtido a compreensão do erro e novamente conquistado a pureza. Claro que não é aquela pureza inocente, porque já conhecemos e compreendemos o mal. É uma pureza Consciente, Desperta, ativa, plena.


É Muito difícil falar de compreensão sem falar de intuição. Porque o primeiro que surge do trabalho com a consciência é a intuição. Porque a consciência atua principalmente e primeiramente por esta intuição.
Intuir é saber, é realmente perceber, mas pelos sentidos espirituais que temos.

Temos que entender que o mundo como vemos é tão somente uma parte dentre muitas realidades existentes. Nós não podemos nos basear unicamente nos sentidos físicos para nossas comprovações, isto é tão somente o campo mais inferior que podemos observar (sem contar as regiões submergidas e abismais).
Então conforme vamos tendo compreensões a respeito da vida, da natureza, de nós mesmos, de nossos semelhantes, do caminho que temos que trilhar, passamos a ter estas percepções como impulsos espirituais que acabam nos guiando no caminho.


Hoje em dia vivemos tempos terríveis, há milhões de seitas, exploradores, abusadores intelectuais, todos querem fazer fama, fazer dinheiro, nem mesmo os ensinamentos dos Deuses escapam destes usurpadores.
Precisamos desenvolver consciência e por meio da intuição saber nos guiar em que caminhos seguir e o que realizar e não realizar.

O Iniciado deve passar pela individualização, antes que possa chegar a sobre-individualidade do Cristo.
Os Quaternários, aqueles que não tem mais consciência, atuam como atuam os animais, vivem e atuam em bandos. Repetem o que os outros fazem, porque não tem um impulso próprio que os guie.

Não estamos dizendo que não devemos atuar em grupos, mas que nossa conduta deve ser guiada primariamente e absolutamente por nossa consciência e esta intuição, este impulso espiritual que é a viva expressão de nosso Ser atuando por meio de nossos sentidos espirituais.


Se entendemos que algo é errado, se temos a compreensão disto, e se nos forçam a fazer algo, pois não façamos.
É Preferível, na opinião deste servidor que uma pessoa vá ao Abismo e vá com convicção que fez o que sentia que tinha que fazer, do que chegue ao céu por opiniões alheias, o que sabemos que é impossível.

Porque uma pessoa poderia sacrificar-se pela humanidade até a última gota de sangue, poderia eliminar de si a totalidade de seus defeitos, poderia ser casto e transmutar até a ultima gota de sua energia, mas se não faz isto de acordo com este impulso espiritual, pois não está fazendo nada, absolutamente nada.

Necessitamos compreender isto verdadeiramente. Somente nosso Ser, somente o Cristo Íntimo que nasce dentro de uma pessoa pode salvar-lhe, todo o restante são equívocos sinceros.
Devemos, realmente devemos trabalhar duramente com os Três Fatores de Revolução da Consciência, mas por um impulso interno que temos, por esta guiatura que nossa consciência nos dá e nos impulsiona, porque é deste impulso que se dá esta integração do Ser para com a Pessoa (Alma Humana).


Poderíamos fazer grandes coisas, mas grandes coisas estéreis, se não há a participação do Espírito.


A Vida é algo dinâmico, a consciência é algo absolutamente supra-dinâmico...
Por isto é tão difícil estudar "escritos" da consciência, porque são palavras que valem em um momento e logo já não valem... servem para um caso e para outro já é distinto.
Por isto que a consciência vemos nos fatos e a encontramos em cada momento, ela não vive nem é percebida fora de seu tempo. Vemos claro ecos desta consciência, resultados propagados, mas ela só se manifesta de momento em momento.


A Consciência não se planeja, ela simplesmente atua livremente dando a justa interpretação e a justa realização a cada momento.
Não quer dizer que não possamos utilizar o intelecto para planejar algo, devemos realmente fazer uso do intelecto para isto, assim como usamos o instinto para dirigir, para caminhar (junto ao motor), enfim.. mas devemos dar a cada fração nossa seu justo uso.


Não pensem que no mundo não haja compreensão, realmente há, todas as pessoas que não foram desligadas de seu Íntimo tem 3% de consciência e isto é o que lhes permite compreender. No entanto compreendemos o porque lhes é tão difícil compreender alguns assuntos, lhes falta consciência.

Quanto mais consciência temos, mais compreensão dos fatos e das vivências nos é possível. Mais desperto é possível uma pessoa estar e em mais regiões da natureza.
Então temos que ir liberando e despertando consciência e por meio da compreensão liberando novos fragmentos de consciência e graças a esta nova compreensão repetir o ciclo.

E Disto conforme vamos seguindo estes impulsos espirituais que se manifestam por meio da consciência, vamos nos integrando com o Ser e fazendo a vontade dele.

"A compreensão do Pentagrama Mágico é a chave dos Dois Espaços."
"Somente a Grande Luz pode salvar os nossos íntimos poderes das emanações do Obstinado Ego.
Ser sensato significa ser compreensivo no sentido íntegro da palavra.
Tomé é essa Parte do Ser que se relaciona com o íntimo sentido da Compreensão.
Muitas análises e reflexões e, sobretudo, meditação e auto-reflexão evidente do Ser, são indispensáveis para a compreensão.
Qualquer defeito psicológico descoberto mediante a Auto-Observação psicológica deve ser, previamente, compreendido em todos os níveis da mente antes de se
proceder à sua desintegração.
Quando aceitamos que cada um de nós tem a sua própria idiossincrasia psicológica, começamos de facto, a auto-observar-nos de instante a instante.
Somente mediante a Auto-Observação é possível a Auto-Descoberta.
Em toda a Auto-Descoberta existe Auto-Revelação.
Tomé é, pois, cognição, compreensão e infinita paciência.
"
Pistis Sophia Desvelada, Samael Aun Weor


05/03/13