zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
Os Kliphos

A Vida como um todo, tem tantos detalhes, tantas leis que descumprimos, que uma pessoa realmente pararia no manicômio se descobrisse quantas violações comete em um único dia de sua existência.

Toda ação tem uma reação, isto é uma lei imutável.
A Recorrência é a forma que utiliza a lei do Karma (lei de ação e consequência), para nos fazer ver, ter consciência de nossa falta.

Tudo repetimos, nossas vidas são espirais de repetição constante. Dia após dia, ano após ano, existência após existência repetimos nossos dramas.
Somos tão mecânicos que as crianças já nascem capazes de dizer seu próprio futuro, de tanto repetir seus mesmos dramas.

Não há criatura no mundo que seja inocente. A Própria criança, apesar de ter um novo corpo, antes de ter este corpo, já era uma Alma e já passou por este transito humano.
Todas as doenças, as falhas de nascença, até mesmo os eventos que venham a ocorrer no decorrer de suas vidas, tem um sábio porque de acontecerem.

Se usamos mal nossas mãos, nascemos sem elas. Se nossos olhos se alimentram do mundo a ponto de tornar-nos pessoas crueis, podemos nascer cegos ou perder a visão. Isto são necessidades que tem esta Alma, para que aprenda sobre seus próprios erros.


O Mundo está cheio de boas intenções, e por todo o lado se comete delitos, em nome do "Bem", de "Deus", dentre tantas justificativas que se possa encontrar.


Os Transgênicos, os Enxertos, violações contra a natureza, foram criados para acabar com a fome, para sobreviver a eventos naturais que passa a natureza.
Os Próprios agrotóxicos, e tanta coisa, já foi feita em nome de coisas boas, e foram delitos gigantescos contra a humanidade e para com a natureza.


No Abismo, as virtudes se tornam mártires, santos que querem salvar o mundo.
No Abismo, encontramos os Sephirotes Invertidos, os Kliphos da Kabala.

O Rigor da Lei, no abismo transforma-se em tirania.
A Caridade, no abismo transforma-se em complascência com o delito.


Há quem justifique seus delitos, em questões relacionadas à própria Obra, a necessidade espiritual.


Este é o motivo que necessitamos tanto o Despertar da Consciência.
Somente com o Despertar de nossa Consciência, poderemos observar a verdade tal qual é, e dar-nos conta do que nos cabe e do que não nos cabe realizar.

Muitos tiranos já tentaram dominar a humanidade sob o preceito de paz. Muitas guerras já foram feitas em nome da paz. A Paz não é um resultado que pode ser gerado pela guerra. A Guerra traz mais guerras, porque cria esta infeliz recorrência.


Não podemos forçar ninguém à uma mudança. De nada adiantaria alguém fazer mudanças inuteis, geradas por forças alheias a sua própria consciência.
Mais vale mudar a nós mesmos, e por este exemplo, ajudar às demais pessoas.


03/07/13