zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
A Suprema Morte do Eu

Há muitos detalhes do caminho que raramente dialogamos ou explicamos mais detalhadamente, exatamente porque conforme cada um pratique, vivencie estes ensinamentos, inevitavelmente se dará conta e aprenderá por meio da prática estes mistérios.

A Teoria, o intelecto sempre é empecilho para a compreensão, um obstáculo entre o que vivenciamos e compreendemos e o que teorizamos a respeito.

Ainda que muitos dos mistérios que hoje tem sido entregues sejam relativos a processos de Segunda Montanha, Terceira Montanha, isto nos permite vislumbrar o quão longo e tortuoso é o caminho que leva até a Ressurreição e a Ascensão final. Também nos serve de advertência de que não podemos perder tempo, pois o que nos parece "o todo", é tão somente o um começo muito inicial do trabalho.

Se dizemos que o Eu tem de morrer antes da Quinta Iniciação de Mistérios Maiores, mas dizemos que o trabalho de morte mesmo segue no decorrer de toda Segunda Montanha, muitos certamente não compreenderão, mas é algo que podemos facilmente explicar.

Existe uma forma muito simples de explicar a progressão da Morte de nossos Defeitos, que é comparar cada cabeça de legião e seus respectivos agregados com uma Pedra. Imaginemos uma pedra grande, que simboliza a Luxúria por exemplo, quando nós batemos nesta pedra com uma marreta, ela se desdobra em seguimentos menores, já não existe daquela forma inicial, mas sob uma nova expressão menor, sedimentos de rocha, se esmagamos novamente, tornar-se-ão, pequenos fragmentos, até que ao repetir viram migalhas, então pó, e tendo as ferramentas certas tornam-se apenas moléculas, átomos e por fim podemos fazer com que aquilo que ao principio era uma rocha, deixe completamente de existir em nenhum nível, pois reduzimos a sua base e então decompomos os elementos dos quais são feitos.

É como uma pessoa, existe a unidade que é uma pessoa, se adentramos mais, veremos que há sistemas, sistema digestivo, sistema endócrino, sistema respiratório, etc... se vamos um nível mais baixo, se vemos o que compõe estes sistemas, assim como os sistemas compõe o corpo físico, teremos os órgãos... estes órgãos tem diferentes partes, seja o coração, o pulmão, os rins, etc. Assim vamos ver que sempre existe algo que dá origem a este Ser maior, pois encontraremos as células, as moléculas e mais uma vez os átomos.


Toda esta analogia, é para demonstrar que da mesma forma, exatamente igual, ao lutar contra um Defeito, mesmo eliminando o defeito como unidade, ele tem partes menores, mais sutis os quais formavam este Defeito, e isto é algo que mais tarde será trabalhado em diferentes níveis, mesmo, e por fim, chegando a nível atômico nos infernos internos de cada pessoa.

Então que este defeito como falha que se expressa através da personalidade, nos dizem os Mestres que são formados por diferentes Eus, e estes Eus tem também princípios menores os quais lhe dão origem e assim sucessivamente.

É claro que ao Eliminar o Eu, resgatamos princípios Divinos, virtudes, poderes, frações de Alma, dentro do nível que estamos trabalhando. É como as dimensões, há muitas pessoas que fisicamente não cometem mais delitos, mas sentem (Astral), Pensam (Mental), e isto se reflete que não tem Consciência Desperta nestas regiões.
Por isto que quando falamos de Consciência Desperta no Astral, Mental, Causal, Búdico, Átmico, vemos já se relaciona com o trabalho referente a diferentes níveis de expressão do Mal em nós.

Recordemos que o Mundo Astral chamamos "MOLECULAR", de moléculas, que o Plano Átmico nos remete a Átomo...

Em fim, com isto fica claro como é difícil ascender a estas regiões se a grande maioria não se põe séria sequer nos trabalhos que dizem respeito a parte física deste trabalho.

"A última parte do trabalho foi de caráter completamente atômico. Não é nada fácil expulsar as malignas inteligências de seus habitáculos nucleares...
Isto é certamente o que se entende por transformar as águas negras em brancas... Agora, tais átomos se converteram em veículos maravilhosos de certas inteligências luminosas...
Chispas magníficas! Átomos capazes de informar sobre as atividades do inimigo secreto...
" - As Três Montanhas, V.M. Samael Aun Weor.