zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
A Natureza não dá Saltos

É interessante a visão que as pessoas tem de que o Ocultismo, o Esoterismo é algo "mágico" que se opera da noite para o dia. Mágico claro é, mas não nesta forma de que cria coisas instantaneamente, pulando processos.

A Natureza é algo que merece sempre a nossa observação e é algo que os Mestres sempre nos apontam para entender as leis naturais que regem a vida.
A Planta para chegar até sua idade adulta passa por muitos processos e vemos que a natureza segue passo a passo uma escala muito natural de desenvolvimento.

Por isto que dizemos que a natureza não dá saltos, porque há uma progressão matemática que rege qualquer ação e qualquer desenvolvimento.


No homem ocorre o mesmo, pois fisicamente não há quem nasça adulto, nem mesmo a velhice chega de uma hora para outra, há um processo que naturalmente vai ocorrendo, há leis que regem estes avanços e retrocessos tanto da vida como da morte.

Dentro de nós, em nossa parte psicológica ocorre o mesmo. Repetimos que "A Natureza não dá saltos".
A Mente claro pode da noite para o dia ocultar seu delito, modificá-lo de alguma maneira, polarizá-lo ao inverso, etc.

Mas a transformação profunda, verdadeira, real, a eliminação de alguma característica negativa ou o florescimento de alguma virtude, poder, dom, é algo que naturalmente tem de ocorrer, sem sensacionalismos e sem que seja algo "instantâneo".

A Eliminação de algo negativo em nossa vida, algum defeito, vício, mal hábito que tenhamos, requer antes de mais nada a observação íntima para identificação deste defeito como algo negativo em nós (que devemos e estamos dispostos eliminar), a reflexão, o estudo, a compreensão, o arrependimento sincero, então chega o momento de apelar a esta força maior que o homem, a origem da vida, o Fogo Primordial Divino em nós, para que elimine esta criação nefasta que deixamos desenvolver-se em nosso interior.

Tudo isto claro fazemos de momento em momento, mas em uma escala de "tempo", não é algo instantâneo, são processos que quando feitos de forma clara e sincera, levam tempo para acontecer e este é o sinal de que são definitivos, ou pelo menos tornaram-se parte do que somos neste momento, ainda que temporariamente (pois sempre uma pessoa pode cair, tudo pode ser destruído dependendo das escolhas que faça o indivíduo).


Na vida moderna há algo que podemos comparar ao observar a vida das pessoas. Todos nós já vimos, já convivemos com pessoas que fazem dietas, normalmente estas pessoas levam uma vida sem regras alimentares, com muitos excessos. Então sem este trabalho sobre esta força que impulsiona a este delito da gula, a pessoa simplesmente quer da noite para o dia "perder peso", então se lança a fórmulas mirabolantes para agradar não mais a gula por um tempo, mas o orgulho, a inveja a luxúria.

O que ocorre é que como esta mudança não foi corretamente calculada e impulsionada pela consciência, sim por outro defeito, o certo é que esta força continua existindo e sempre lutando para mais uma vez voltar a "supremacia" de controle desta pessoa. Afinal o homem tem dentro de sí, forças negativas, todas opostas entre si, as quais lutam por dominar a Máquina Humana.

Por isto o homem, ainda que não deveríamos usar o termo homem, pois não somos homens realmente, somos tão previsíveis e tão mecânicos em nossas ações.


E é por isto que podemos afirmar que a natureza não dá saltos... toda mudança real, todo arrependimento sincero, tem passos muito bem marcados e muito bem estabelecidos para que sejam "encarnados" em uma pessoa.

Uma pessoa que diz "Não", e no dia seguinte diz "Sim", é muito provável e muito fácil voltar a dizer "Não" em tempo relativamente curto.
Pois não houve tempo para uma reflexão profunda nem para que isto ficasse gravado em sua consciência como uma verdade que vivenciamos.

Porque aquilo que vivenciamos e vivenciamos conscientes, reflexionamos, analisamos, compreendemos inevitavelmente. E isto é muito difícil de ser mudado, porque é algo que temos encarnado como consciência. É uma consciência que para ser ludibriada ou aprisionada novamente, não é tão simples.


Há muitas pessoas que abandonaram o caminho e até outras que voltaram-se a caminhos tenebrosos, já tendo trilhado este caminho da auto-realização... e vemos que há casos de pessoas, que apesar de não viverem mais no caminho, tem uma consciência sobre alguns aspectos, as quais não conseguem livrar-se.

São pessoas que tem certas partes de sua consciência despertas e estas frações de consciência lhes impulsionam para a Obra, lhes cobram quando fazem algo errado e estão despertas sobre muitos assuntos, ainda que claro estejam tentando sufocar e aprisionar esta consciência livre e atuante.
Isto mostra que não é tão fácil trilhar o caminho, também não é tão fácil mesmo abandonar o caminho, uma vez nele.

Porque? Porque a natureza não dá saltos...

08/05/14