zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
O Pensamento e o Pensador

Nós todos somos múltiplos, ainda que a pessoa percebamos como uma unidade, dentro desta pessoa movem-se muitas forças, diferentes influências agem dentro do organismo humano. Cada impulso tem uma origem, uma fração individual dentro da unidade que conforma o que chamamos Pessoa.

A verdade é que a PESSOA é habitada por muitas pessoas.
Dentro de nós existem tantas criaturas quanto existem criaturas sobre a face da terra. Assim como algumas criaturas sobressaem na humanidade, dentro de nós ocorre o mesmo.
Como é dentro é fora, como é em cima é em baixo...

No mundo algumas poucas pessoas decidem o rumo das multidões, há forças divinas e há forças tenebrosas agindo dentro de nós, uma luta pela supremacia dentro da Pessoa.

Ainda que não tenhamos o sentido da auto-observação desenvolvido, que não consigamos ver claramente este mundo interior, estas distintas pessoas atuando, a própria lógica nos demonstra a verdade destas afirmações.

Se existe um pensamento, existe um pensador... todo acontecimento tem uma origem, nada existe espontaneamente sem motivo. Se houve uma criação, existe um criador.
Para a Semente a Terra é sua mãe, ela a protege em seu ventre, lhe recobre de trevas para que busque a luz quando seja chegado seu momento.

Todas as forças que existem, todas as criaturas que existem, absolutamente tudo, tem seu criador.
Se existe um pensamento dentro de nós, existe uma criatura, uma pessoa dentro da pessoa, um indivíduo dentro do indivíduo que gera estes pensamentos.

Isto precisamos perceber na prática, comprovar que não somos uma unidade, pois não há como se eliminar nenhum defeito de outra maneira.


Muitas vezes falamos desta questão do Ego, de seus impulsos, também da Consciência, do Ser, de seus desígnios, de também impulsos que estes geram.
Então claro há pensamentos que são gerados por uma transmissão da consciência, por um impulso do Ser, também há pensamentos que são gerados por falhas, por agregados, por forças que aprisionam a consciência.

A Consciência presa em algum delito vive em função disto, gera pensamentos relativos a isto.

Nosso trabalho consiste em liberar cada uma destas consciências aprisionadas, transformar estas pessoas dentro de nós mesmos, convertê-las em forças Solares.

Aqueles que estão acostumados com a temática esotérico-gnóstica, bem sabem que temos de transformar os Corpos Internos (também o físico), estes veículos correspondentes a cada uma das dimensões, de lunares em solares.
O Trabalho psicológico é o mesmo, temos de transformar uma Alma Negra em uma Alma Branca.
Solarizar cada indivíduo dentro do indivíduo.

De nada adianta termos um Templo se não permitimos que chegue até lá o oficiante.
O Trabalho Alquímico deve andar muito bem acompanhado do Trabalho Psicológico, também do exercício destes poderes e destas virtudes como Sacrifício pela Humanidade.


Dentro de nós operam forças Crísticas, também multidões contrárias ao Cristo. Não é ao acaso que nos afirmam os sábios Mestres que o Cristo vive o mesmo drama dentro de cada um de nós.

Então que não é porque em um momento nos surge um desânimo, uma incompreensão para com a Obra, que isto sejamos nós...
Em um momento uma pessoa pode estar inspirada e devota ao caminho, e em outro a pessoa atuante dentro da pessoa é substituída por outra criatura que nada tem de ver com a Obra e com o Caminho.
E vemos com os fatos que não temos individualidade no sentido de sermos sempre um...

Quantas vezes uma pessoa compra algo e logo perde o interesse, ou se compromete com algo e logo não cumpre. Nós nos contradizemos a cada momento, e isto é o resultado de que uma fração desta pessoa, uma pessoa dentro da pessoa se comprometeu com algo, realizou algo, mas logo perdeu o domínio do indivíduo então outra força passou a atuar por meio dela.


Em geral temos apenas três por cento de consciência, e sem receio podemos dizer que é muito rara a manifestação da consciência em nós, somos máquinas constantemente manipuladas por diferentes forças tenebrosas.

Nossa Alma, é uma Alma Negra, um conjunto de partes tomadas por corrupção, por delitos.

Nós temos claro de ter muita fé nos Mestres, na ajuda que estes podem e certamente nos dão a cada momento do caminho, mas estes seres não tem como realizar este trabalho por nós, também não podem nos dar a salvação, como algumas pessoas assim supõe.

Respeitamos e adoramos profundamente aos Veneráveis Mestres, seja um Jesus, seja um Budha, ou mesmo Samael, mas o único Mestre que pode nos salvar, é o nosso Mestre Interno, nosso Real Ser.

Tudo isto que viveram estes Mestres no mundo, o drama que representaram em suas vidas, é o que temos nós de viver dentro de nosso mundo interior.

Sete vezes sete mais sete é o enigma que corresponde ao processo da vida dentro do homem.

04/06/14