zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
Mestres e Ensinamentos

Há uma máxima que diz que ninguém é tão pequeno que não tenha algo para ensinar, nem de que ninguém é tão grande que não tenha o que aprender.

A Realidade é que a todo momento podemos aprender algo, seja com a mais simples das criaturas.

Um problema que muitas vezes ocorre é que validamos um "Mestre", um professor, e não seus ensinamentos e inevitavelmente assimilamos erros como sendo verdades.
É um erro tomar como verdade tudo que diga alguém, sem que se analise cada parte de seu ensinamento e busque vivenciar isto, estudar isto dentro da realidade que nos compete.

O Único que temos como verdade, o único que temos encarnado é aquilo que vivenciamos, que comprovamos, que tornou-se parte de nós e por isto que necessitamos pegar os ensinamentos, e não estarmos presos e passivos a ensinamentos de uma mesma pessoa.

Sempre que escutamos algo, sempre que lemos algo, diga quem esteja dizendo, temos de analisar criteriosamente a questão e buscar validar ou refutar dito ensinamento.

Prova disto é o trabalho que faz o Avatara, afinal ele revê, sintetiza, tudo aquilo que foi ensinado e ensina o que faltou ensinar.

Muitos Mestres ao longo das eras deram grandes ensinamentos, no entanto em meio a estes grandes ensinamentos, estão grandes equívocos que estes cometeram e que ficou misturado em meio as verdades que disseram.
Assim vemos que não podemos ser fanáticos de acreditar em tudo que nos digam, nem céticos a ponto de duvidar de tudo.

Há uma máxima que diz que tanto crer ou duvidar é algo para ignorantes, e isto é uma grande verdade, porque quem crê, acredita sem comprovar, e quem duvida, duvida sem ter provado, experimentado a questão. Assim que temos de ser práticos e vivenciar o ensinamento, tornarmos realmente conhecedores práticos da verdade, pois ela esta espalhada dentro de cada criatura, e mesmo o mais ignorante pode dizer em algum momento uma grande verdade e podemos assimilar isto se temos suficiente consciência para comprovarmos.


Nos dias atuais há um grande problema que são as misturas de doutrinas, de ensinamentos. Alguém ensina uma verdade parcial, e isto certamente chama atenção da consciência do indivíduo, mas o restante do ensinamento são falsidades, mentiras, enganos... e a pessoa assimila tudo, absolutamente tudo, tornando-se um crente e um seguidor de um equivocado, porque não foi capaz de analisar o restante dos ensinamentos, senão que aceitou tudo, porque um lhe pareceu verdadeiro.

Saímos da era da Razão, e entramos na era da Intuição, necessitamos aprender a discernir entre a realidade e a ilusão e necessitamos aprender a receber os ensinamentos diretamente de nosso Ser.


05/01/15