zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
A Destruição Iminente

Se observamos o processo que vivem as raças, se evocamos as memórias de cada época que termina, vemos que tudo aquilo que levou milênios para ser construído, para ser estabelecido, vai-se, desfaz-se praticamente em um instante (se comparado ao restante do processo).

Vemos que o processo da criação é algo muito lento e difícil e que a destruição é algo simples e rápido.
Afinal é só ver o processo da concepção e o processo da morte... O Casal necessita estar apto para a concepção, existe a necessidade do ato sexual, havendo a fecundação, levam ainda nove meses para propriamente o nascimento acontecer. Depois disto aquela nova vida, precisa de um longo tempo para criar uma Personalidade e expressar-se adequadamente no mundo. Além disto há toda uma adaptação e aprendizado necessários.

Já a morte, basta qualquer parte vital do organismo falhar, ou mesmo algum acidente acontecer e pronto, foi-se a existência em questão.


Isto vemos se replica na parte social e psicológica.
Se observamos um casal, vemos que o processo do relacionamento, da conquista, do romance, desta integração de ambos, é algo que pode levar muito, realmente muito tempo para acontecer plenamente... Já no entanto, um rompimento pode acontecer da noite para o dia, por um desentendimento ou uma briga que ocorra.

Nós levamos muito tempo para ganhar a confiança de alguém, no entanto em um único instante, por um único erro, podemos por a perder uma amizade.

E vemos que de certa maneira não está errado ser assim, afinal se uma pessoa sempre nos diz a verdade, inevitavelmente levaremos sempre em conta o que esta pessoa nos diga. Mas no momento que sabemos que algo não é verdade, tudo o que dali para frente seja dito, já não será levado em conta como antes.

Imaginemos um rio, todos os dias vamos lá pegar água no rio e ele sempre está lá... no entanto com a seca as vezes o rio está lá, as vezes não... certamente que se tivermos outro local para buscar a água, uma fonte segura, lá buscaremos. Também quando formos a este rio, já não iremos com a mesma segurança que nos matará a sede.


Na parte esotérica, não é diferente... um Ser pode trabalhar muito, pode avivar sua parte humana a ponto de transcender o estágio Humano.. no entanto por uma única falha grave, este indivíduo pode lançar-se em definitivo ao Abismo, invalidando literalmente, desfazendo tudo aquilo que tinha feito.
Claro que nossas boas ações serão sempre pagas, mas já não com as Iniciações ou com os Poderes da Luz, neste caso que estamos ilustrando.
Aos que entendem o fato, basta recordar a Pedra Filosofal e o processo de dissolve-la na água. Tudo aquilo que levou-se, inúmeras existências para conquistar, pode ser desfeito em um único instante, em uma única ação, seja proposital ou não.

A Destruição claro, por si só é necessária.. É compreensível a necessidade que tem a natureza de viver seus ciclos e com isto finalizar processos anteriores.
Se as Pedras fossem imortais, jamais teriamos as Plantas, já que as Almas das Pedras são os que reincorporam-se nos Vegetais, assim por diante os Animais e os Humanos.
Também o mal nunca teria fim, se não houvesse a morte, a destruição. Quando nasceu o mal, surgiu com este a destruição e a morte, como necessidade de dar movimento e ciclo aos princípios em meio as formas.


Comentamos isto da Destruição, da Queda, da Morte... porque isto é algo que temos de levar muito em conta, quando surge em nossa Psique, se manifesta em nossos pensamentos, nossos sentimentos, qualquer força negativa. Afinal uma simples manifestação de uma destas forças contrárias aos nossos interesses espirituais e mesmo físicos, pode invalidar, destruir, realmente arrasar, toda uma Obra que dedicamos muitos esforços e um longo tempo realizando.

19/05/15