zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
Preconceito

Este é um tema que certamente tem de ser muito bem tratado e estudado, já que é algo que atualmente pauta muito forte na atual sociedade.
O termo "Preconceito" tem feito constantemente aparição nas notícias, e diversas vezes de forma sensacionalista equivocada.
Infelizmente o imoral, o anormal, o irracional tem escondido-se sobre a máscara do Preconceito para vitimizar-se e forçar a aceitação de uma postura equivocada.

Bem, é um tema certamente delicado e polêmico já que as pessoas não se aprofundam nestas questões.
Para entender o preconceito, temos de entender o que é o conceito.
Conceito é uma ideia, uma opinião, a compreensão que tem alguém acerca de algo. Um Ponto de Vista.
O Preconceito é uma ideia já formada, uma opinião "padrão", uma compreensão que teve de algo, aplicado a tudo que é similar. Ou mesmo uma opinião alheia, um conceito alheio que tomamos por nosso sem uma comprovação da realidade.

Por exemplo, há ditados preconceituosos e realmente muito negativos e equivocados que por muitas épocas tornaram-se desafortunadamente "ditados populares".
Estes dias vimos a notícia de um Político que afirmou acerca de um trabalho mal feito que era um "Serviço de preto", ou seja, dando a entender que todo trabalho feito por uma pessoa de cor, seja algo feito de má vontade, negativo.
Isto é um preconceito pois sabemos que indiferente a cor, a raça, a religião, ou filiamento político, etc., há pessoas de todas as naturezas e poderiam fazer bem ou mal um serviço, de acordo com as habilidades e impulsos que tenham. Então que vitimizar por conta do preconceito toda uma cultura, uma religião ou neste caso uma cor, é um delito. E é um delito não porque esteja atribuindo uma realidade a este estas pessoas, senão que porque está fazendo isto negativamente, com uma manifestação de ódio.
Muitas das diferentes etnias que existem sobre o planeta, são o resultado de desdobramentos de antigas civilizações, e certamente carregam heranças genéticas e mesmo influências espirituais distintas e naturalmente tem defeitos e mesmo capacidades distintas, mas já é negativo generalizar, e que dirá causar dano com este tipo de afirmação odiosa. Afinal indiferente dos detalhes, mesmo do gênero (homem / mulher), sabemos que no mais profundo a sexualidade não existe e o que há é uma força unificada destes princípios que ao cristalizar-se no físico, hoje em dia polariza-se de uma maneira ou de outra.


A Verdade já dissemos muitas vezes é algo que somente conseguimos obtê-la de momento a momento; e nosso trabalho espiritual, interno, de integração com estas forças Divinas, consistem mesmo em eliminar o preconceito pois é um entrave para a percepção da verdade, que se manifesta de instante a instante.

Nós estudamos e bem sabemos que há profissões que naturalmente a mulher não está destinada a trabalhar, e não está destinada a isto, porque naturalmente sua constituição física e interna cumpre uma função diferente na natureza.
Dizer isto, afirmar isto, não é um preconceito, pois se estamos observando a realidade, se temos a mente livre do conceito e do preconceito, o que se manifesta é a realidade, a verdade.
É uma lástima que as pessoas tenham uma incompreensão tão grande sobre o papel da Mulher na sociedade. É uma lástima que as próprias mulheres tenham um preconceito tão grande acerca do que é o Lar, do que seja a família.
A Mulher por exemplo certamente é apta a profissões que o homem por sua natureza, não é capaz de realizar e vice versa, e isto de forma alguma incorre em preconceito. Claro que muitas vezes geram-se afirmações preconceituosas ou mesmo ações preconceituosas por conta disto.
Isto lembra muito a relação da Essência e do Ego. Afinal a Essência é uma fração da Alma e tem impulsos divinos, no entanto ao estar aprisionada, manifesta-se negativamente. Assim que é um principio bom, alimentando algo ruim. Neste caso muitos preconceitos se baseiam em um conceito da realidade, mas manifestado como um preconceito negativo. Isto é algo que mais que estudar, como teoria, devemos observar dentro de nós mesmos operar.

Não conseguiríamos ver por exemplo uma mulher sendo submetida a uma carga de trabalho forçado como muitos homens tem de realizar. Forçado que me refiro é um trabalho braçal, duro, o qual este submete-se como um sacrifício em prol das suas necessidades de sua família.

É certo que o livre-arbítrio existe, e que devemos dar a cada um o direito não apenas de pensar como queira, mas de agir como queira, contanto que não afete, prejudique os demais em sua empreitada.
Infelizmente o amoral, o ilegal, acaba utilizando-se nos tempos atuais do termo "preconceito" para fazer-se de vitima e fazer valer o seu entendimento acima do que seja a verdade, a realidade.

Muitas verdades tem sido silenciadas frente a bandeira do "Preconceito", pois basta afirmarmos qualquer questão relevante, realmente concreta, observável de momento a momento, que multidões gritam em coro "Preconceito" e clamam por uma falsa justiça, quando certamente não há nada fora de contexto no que está sendo dito. Mas isto ocorre pois querem aproveitar-se desta onda para subverterem o pouco entendimento que ainda resta nesta humanidade.

Como já dissemos há muito de preconceito nas ações, das falas das pessoas, mas há muito que são compreensões sinceras e observações diretas da verdade, as quais tem sido silenciadas diante do termo Preconceito que tem se alastrado como uma doença na nossa sociedade.

Certamente qualquer mulher que sofreu uma violência doméstica, não reclamaria e pelo contrário, elogiaria que exista nos dias atuais uma Delegacia exatamente voltada ao público feminino aonde são entendidas em seus processos e assessoradas de maneira digna. Mas não faltam mesmo mulheres que defendam que tudo tem de ser igual para o homem e para a mulher, como se não fossem mundos completamente diferentes o que vivem em sua manifestação mais íntima.

A Mulher sabemos tem muito forte uma ligação com o Sentimento, já o homem tem uma percepção maior no que seja o Pensamento. Assim que por mais que um homem tenha um sentimento muito nobre, sempre encontraremos depositados na mulher a matriz deste principio, assim também o inverso.

Não podemos esperar que a noite nos forneça o mesmo que o dia e vice-versa. No entanto não podemos imaginar o mundo como mundo, sem que o dia e a noite se alternem, se complementem, dentro do campo que lhes corresponde. A Própria vida não existiria sem os dois princípios atuando dentro de seus próprios contextos naturais.

Por isto que afirmamos tanto e repetimos tanto, que bom é aquilo que está dentro do contexto que lhe corresponde, e mal (ou mau), em ultima instância é o que está fora de seu lugar. Então que defender que cada coisa esteja dentro do parâmetro que lhe corresponde, nunca foi e nunca poderá ser um preconceito. No entanto o inverso disto certamente é um conceito equivocado, uma compreensão errônea. Ainda assim, devemos dar o pleno direito à discordância, afinal cada um tem seu livre arbítrio e faz disto o que queira, ainda que claro tudo na vida tenha seu retorno, sua consequência.

Muitas das enfermidades mentais, emocionais e mesmo físicas que afligem esta humanidade, são o resultado da perversão de sua natureza íntima, ou seja, do deslocamento do eixo o qual deveria estar posicionado suas vidas.
Vivemos em uma época aonde as pílulas para depressão e similares (e isto inclui mesmo o Álcool) são tão populares como os doces, afinal as pessoas não são capazes de observar que elas mesmas sentem que algo vai mal, que algo está errado em suas vidas.
Todos nós, por comum, já nascemos com com este instinto espiritual o qual nos guia pelas realizações que nos cabe fazer ao longo desta existência. Ao ignorarmos estes impulsos espirituais, ao nos afastarmos destas realizações que nos correspondem, seja do nível da natureza que for, gera-nos sofrimento, tragédias, amargura.

Temos a mais absoluta certeza que no mais profundo de si mesmo, cada um tem seus conflitos, conflitos estes que por diversas vezes tem sua origem na discordância daquilo que nos corresponde realizar na vida, ou seja, do que a natureza nos dotou por realizar.
E isto não estamos falando apenas na questão do gênero, ou mesmo de um indivíduo específico, mas de frações deste próprio indivíduo, de dons que cada um carrega em seu interior e que não foi capaz de dar a correta aplicação em seu interior e por consequência, em sua vida.

Quantas pessoas tem plena consciência que estão na profissão errada, que estão vivendo na cidade errada, que sabem que a pessoa com quem compartilham sua vida, não é quem lhe corresponde por direito. Em fim, o indivíduo por conta deste afastamento transforma sua vida em uma antítese de tudo aquilo que deveria ser e sofre, sofre muito.
Muitas coisas podemos e devemos mudar, outras devemos suportar e pagar nossas penas, pois seria mais danoso a mudança que a sustentação da consequência da falha.
Em fim, a vida nos exige consciência, e nós como indivíduos devemos saber nos voltar silenciosamente ao Espírito e buscar em nossas partes Internas esta guiatura necessária para sair em definitivo deste Abismo que nos metemos.

13/07/15