zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
Harmonia

Harmonia... Harmonia é um equilíbrio, uma concordância, um encaixe perfeito, algo que esteja funcionando perfeitamente.

Quando duas forças em sua forma de atuar encaixam perfeitamente, dizemos que estão trabalhando em harmonia;
Quando duas pessoas não tem conflitos de nenhuma espécie, senão que sua relação é algo estável e funcional, dizemos que estão em harmonia;
Se ao compor uma obra de arte (uma escultura, um poema, uma pintura, etc...), se ao executar um trabalho científico, ou em fim, ao escrever um livro, dentre tantas coisas que pode uma pessoa fazer, se não há nada destoante da peça (da Obra em si), dizemos que é um trabalho harmonioso.
Quando há uma sequência, uma concordância, uma continuidade, uma certa perfeição, vemos que está em Harmonia...
Na música nós facilmente reconhecemos como "música" o que tenha em sua melodia tons harmoniosos, compatíveis com a peça que está sendo executada. Sabemos que notas produzidas ao acaso, não tem a devida Harmonia e facilmente percebemos isto.

A Manifestação da Harmonia é algo intimamente relacionado à Intuição, pois é pela intuição que a Harmonia se manifesta no mundo exterior em sua maior plenitude.
Por mais que os Pensamentos ou que os Sentimentos reconheçam a Harmonia de algo, ou mesmo os demais sentidos, a Harmonia é algo que emana da própria divindade, como força de criação e de produção.

Se observamos o mais básico que temos, a fonte de nossa vida, encontramos o canal feminino e o membro masculino como formas harmoniosas perfeitas, aonde há o devido encaixe e a devida funcionalidade harmônica da vida. Assim encontraremos o mesmo na semente masculina e no óvulo feminino.
Ao observarmos toda a criação de Deus, encontramos uma plena e perfeita harmonia, mesmo no que para nós por uma falta de consciência, pareça caos, ou acaso...


No decorrer da Obra, no decorrer do caminho espiritual, encontramos muitas lutas, muitos processos difíceis, mas em geral, após cada processo, após cada luta, encontramos uma nova Harmonia, um novo equilíbrio, uma nova perfeição sempre superior e sucessiva, a qual naturalmente encarnamos ao longo desta jornada.

O que nos desarmoniza como pessoas, são exatamente estes conflitos que temos, seja com nós mesmos, seja com os demais.
Em nosso interior se movimentam muitas forças contrárias entre si, e o resultado deste conflito interno é uma desarmonia psicológica, emocional, instintiva, motora, sexual... Se cada fração em nosso interior tenta conduzir-nos por um caminho diferente a cada instante, esta constante luta, este conflito gera uma Desarmonia e o resultado desta desarmonia são os problemas.
Se uma pessoa tem Harmonia, ela está em Paz... Indiferente a situação que estejamos, se a pessoa não tem conflitos psicológicos, ela não tem dúvidas, e qualquer situação pode ser resolvida, e se há realmente algo sem solução, por si só é a mesma solução e não há sofrimento ou dor, senão que a devida compreensão e a ação necessária dentro do impulso interno referente a vivência em questão.

A Harmonia é um resultado da manifestação da Consciência, quanto mais consciência tem o indivíduo, mais Harmonia ele tem, seja consigo mesmo, seja com os demais. Porque a compreensão, como manifestação da consciência é a unidade harmônica fundamental da vida.

Toda a criação se baseia nesta Harmonia, nesta sucessão compreensível e perceptível, natural...
Há harmonia nas fases da vida (infância, adolescência, etc...), há harmonia nas sucessivas estações (primavera, verão...). A Harmonia é exatamente esta condução natural sucessiva, esta ação dentro de uma forma exata e perfeita.
Não seria natural, nem seria harmônico que tivéssemos as estações na ordem de "Verão, Inverno, Primavera, Outono", seria algo completamente desarmônico e por consequência contrário a Consciência, à Lei.

Falando em Leis... se observamos a Harmonia nas ações, encontraremos que todo o delito é naturalmente uma desarmonia.
Falamos disto, porque naturalmente a pessoa por sua própria consciência percebe o que é justo e o que não é justo realizar, exatamente porque vai encarnando e manifestando em si, esta Harmonia Universal que no fundo é este equilíbrio perene que tudo sustenta.

Para que a pessoa possa encarnar em si esta Harmonia, ela precisa eliminar as razões em seu interior que causam esta fratura, esta ruptura na manifestação da Consciência.
Em geral podemos afirmar que a desarmonia tem dois pontos de suporte, o Ego e a Falsa Personalidade.
O Ego como já sabemos é a sombra da sombra, é uma criação negativa que aprisiona frações de nossa consciência em falsas verdades.
Quando falamos de "Consciência adormecida", temos de entender que isto é uma referência a manifestações incorretas por parte da consciência, consciência que acabou identificando-se com algo e acabou ficando ali aprisionada.
Segundo os sábios Mestres, os principais motivos de adormecimento da consciência, são a Família e o Trabalho...
Peço por favor a atenção do leitor... isto são temas já muito explicados, mas que no fundo não foram devidamente compreendidos, senão a vida de cada um seria muito diferente por sinal.

Nós temos uma Compreensão, uma Consciência, uma forma Harmoniosa, natural, de interagir com a família, no entanto quando nos fascinamos acerca de algo, a consciência perde-se em meio a alguém, ou em meio a uma situação e perde esta harmonia natural, esta compreensão, e passa a atuar de maneira contrária a sua natureza, produzindo assim o Ego, o Defeito.
Assim ocorre muitas aberrações psicológicas que com as melhores justificativas, no fundo são a causa dos problemas familiares, financeiros, amorosos, espirituais, sociais em geral...
Infelizmente nisto que linhas acima expomos, é uma das questões que não há como transmitir-se, cada um deve observar, deve voltar sua atenção e na prática vivenciar, observar, compreender isto.
Porque grande parte de nossa vida é baseada em desarmonias, em conflitos, e nós entendemos que seja o "natural" viver desta maneira, e a realidade é que simplesmente não reconhecemos o Ego, o Defeito Psicológico ainda que seja ele o condutor mais que absoluto de nossa vida.

O Ego é algo que não criamos hoje, em sua absoluta maioria, são forças já muito antigas em nosso interior, resultado de inúmeras existências de erros e incompreensões. Então muito dos defeitos que temos, já são falhas "polidas", bem elaboradas de maneira a quase confundir-se com uma ação da consciência, o que dificulta muitas vezes nosso trabalho.

Diferente do Ego, que é algo que incorpora-se a consciência, ou porque não dizer, é um tipo de consciência corrompida por algo, a Personalidade é uma manifestação temporal que serve de veículo para nossa manifestação em uma época.
A Personalidade ela é algo criado e que nos serve apenas ao longo de uma existência, e nisto podemos citar o nome que temos, nossos hábitos, nossos costumes, manias, nossas ações cotidianas em geral.
Há muitas frações da Personalidade que são moldadas pelo Ego, e há muitos Egos que se formaram devido a forma como foi moldada a Personalidade.

Nós temos que ter muito claro em nossa psicologia, o que é um Ego, e o que é Personalidade.
Por exemplo, há pessoas que tomam Mate (Chimarrão), como um hábito da Personalidade, algo que repetidamente fazem porque é um "costume" simplesmente, mas há outras que desenvolveram o vício. Quando há este depósito de consciência na ação em específico, esta Obstinação, é porque já há um agregado em plena atuação.

A Personalidade é uma força que é moldada para servir de expressão a Essência (Consciência) e ao Ego ao longo de uma existência. No entanto muitas vezes a Personalidade torna-se conflitante com nossa natureza interna. Em outras palavras temos o impulso de fazer algo, mas estamos habituados a fazer outra coisa. Então que a personalidade deve ser moldada conscientemente de maneira a servir a nossos propósitos.

No início de nosso trabalho psicológico, o normal é observar exatamente a Personalidade, estas ações que mecanicamente, inconscientemente fazemos todos os dias e que nos são nocivos. Em geral é um trabalho diferente do que se faz com o Ego, exatamente porque é algo mais simples, quando claro o hábito não esteja sendo manejado e impulsionado por um Defeito.
Quando uma pessoa internamente é algo, e externamente é outra coisa, esta desconexão entre o que há dentro e o que manifesta fora, causa uma desarmonia.
A Harmonia podemos dizer se manifesta como verdade, por isto que quando alguém mente, manifesta claramente uma desarmonia.

Por isto que quando uma pessoa boa tenta se passar por má, vemos claramente a dissonância entre o que ela realmente é, e o que ela tenta aparentar ser. Fica uma ação vazia...
Da mesma forma o inverso, quando uma pessoa má, tenta passar-se por boa, o resultado é esta mesma desarmonia, perceptível não somente a nível interno mas mesmo a nível físico já que seu próprio organismo "nega" o que ela tenta aparentar ser.

08/10/15