zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Psicologia
Processo de Mudança

Todos nós passamos por muitas mudanças ao longo da vida, mudanças estas por diversas vezes naturais, ou seja, mecânicas da própria vida, algo natural que somos levados a transformar-nos em certos momentos, certas etapas as quais de forma involuntária nos transforma em algo novo.

Assim vemos que desde o nascimento, a cada etapa da vida, a criatura humana, pensa, sente, age, e mesmo assume formas muito diferentes, tal qual o processo que passa uma roseira até produzir seu botão, desabrochar, envelhecer e logo desaparecer para mais uma vez ressurgir novamente.

Isto que já falamos de Mudanças Aparentes, Transitórias e Permanentes... tem de ser dito desta maneira, exatamente em medidas diferentes, porque realmente simbolizam processos completamente diferentes.

Quando falamos de Mudanças Aparentes, estas englobam todo este processo mecânico da natureza, todo este constante ir e vir de formas e de pensamentos, de sentimentos, mas que no fundo é um mesmo mal apenas transformando-se e revolvendo-se em si mesmo, sem que no fundo haja um processo concreto na própria Alma, ou no relativo ao que seja a Integração com o Íntimo ou mesmo a escalada dele em seus relativos graus transformativos.

Poderíamos subdividir estes três tipos de mudanças, em Aparentes, Aparentes-Transitórias, Transitórias-Permanentes, Transitórias-Aparentes e Transitórias e Permanentes.

As mudanças Aparentes, sempre são superficiais, extremamente voláteis, as vezes parecem boas, as vezes parecem más, mas no fundo são todas negativas, pois continuam sendo algo que não tornou-se parte de nós e por consequência é inútil.
Uma pessoa pode fazer algo bom, sob impulsos negativos, e isto refere-se exatamente a mudanças superficiais que faz fora, gerando algo "bom", mas dentro alimentando eus de Orgulho, de Cobiça, de Ira, de Inveja, de Luxúria, etc..
Ou seja, a quem vê parece algo bom, mas no fundo é uma maldade disfarçada de boas ações. Isto é absolutamente, completamente inútil, inclusive nocivo, pois é quando aparentemente fazendo o bem, fazemos o mal mesmo aos demais. Exatamente porque não é uma virtude atuando e por consequência não está ligado a vontade universal e ao entendimento do destino de cada um.

As mudanças Aparentes-Transitórias são parte de nossa Obra Espiritual, que é aquilo que já dissemos em anterior oportunidade, da identificação de um elemento e a repressão do mesmo para futuro trabalho psicológico. Quando esta mudança superficial serve como já uma alavanca para a modificação interior de nós mesmos, então ela já não é tão somente "Aparente", pois é na verdade um meio necessário para se chegar a um fim indispensável.
Este é o processo aonde reconhecemos o mal, temos a sabedoria para discernir o erro e por consequência já deixamos de cometer o erro de imediato, ainda que não estejamos submetendo este elemento psicológico a eliminação imediata.
Este processo, dá-se não como uma ocultação do mal, mas como uma repressão, como uma oposição, necessária porque ainda não temos a compreensão para eliminá-lo mas temos a vontade e a consciência necessária para já não concordar e não poder permitir sua ação.
As mudanças Aparentes-Transitórias, elas são primeiramente Aparentes, mas servem de meio para chegarem a algo Transitório, ou seja, para transformar a mudança superficial em algo mais definitivo. Assim quando deixamos de cometer o delito, quando começamos a expressar esta virtude em meio a estas trevas, quando realmente realizamos o trabalho sobre este elemento, então chegamos ao processo Transitório que em geral é o ponto definitivo da transformação de nós mesmos e da integração com a Virtude, com a Consciência, com o Ser.

As mudanças Transitórias-Aparentes são processos quando iniamos o trabalho sobre um Eu Psicológico e o Fogo Flamígero liberta a Essência do Eu, e por consequência manifestamos a virtude, ainda assim o Eu continua existindo e buscando atuar. Não é uma verdadeira mudança Transitória, pois o Eu segue existindo em nosso interior e a pessoa ainda que tenha o impulso concreto à Virtude, a guiatura da Consciência, também tem o mal coexistindo e impulsionando ao erro novamente. Por isto é dito junto ao Transitório este "Aparente", porque ainda sendo algo mais profundo que modificou-se, está ainda relacionado a uma Aparência, pois existe ainda o defeito e ainda existe o risco do mesmo para com nossa Obra.
Ainda no processo de mudanças Transitórias-Aparentes, encontramos aquelas mudanças em nossa maneira de agir, de pensar, de sentir, causadas por vivências internas-espirituais. Um Samadhi, ou êxtase místico, provoca tremendas mudanças na estrutura geral humana... Ver, sentir certas regiões, estar junto a certos princípios espirituais, são um tremendo choque à pessoa humana e isto provoca uma mudança mesmo em sua Alma. Claro que esta mudança gera como consequência uma nova aparência, uma nova forma de atuar, de perceber o mundo, mas depende de dar seguimento a este impulso divino.

Todo o trabalho psicológico de eliminação de nossas impurezas internas, ou seja, a morte do ego, o próprio trabalho de solarização dos veículos internos, nada mais é do que processos relativos a Mudanças Transitórias. São mudanças Transitórias e somente isto, porque geram o potencial para os processos maiores, para as alterações profundas, para as modificações permanentes e realmente, absolutamente verdadeiras, concretas, eternas pois ficam encravadas tal qual diamantes, no mais profundo de nosso Ser.

Alguns processos básicos da Iniciação, na verdade são mudanças Transitórias como o processo relativo as Iniciações Menores, mas logo após isto, já iniciam-se os processos relativos as Mudanças Permanentes.
E realmente são mudanças permanentes, porque mesmo que o Iniciado caia, mesmo que a Alma perca a integração com o Íntimo, isto tudo está fixado no Ser e pode-se dar continuidade e resgatar estes principios ao longo de outra existência. Ou seja, assim como ocorre com algumas mudanças Transitórias, o inegável é aquilo que tornou-se Permanente.


O Grande Segredo, da Iniciação, branca ou negra, sempre esteve apoiado na mesma pedra fundamental que é o ponto inicial para qualquer caminho, o sexo. O Poder criador do Terceiro Logos, o Kundalini. O Permanente sempre precisa estar apoiado sobre esta pedra fundamental que é o sexo. Sem o fogo flamígero que reduz todas as unidades a sua natureza básica, seria impossível mesmo os processos Transitórios como é do caminho Branco a Morte Psicológica e a formação dos Corpos Solares... Que dirá a Cristificação destes veículos como Mudanças Permanentes a serem alcançadas.


Nós realmente, inegavelmente, precisamos de maneira urgente compreender o que é a vida, qual o sentido da existência humana, para que não percamos tanto tempo nos preocupando, não medindo esforços para coisas vis, para ações e modificações desnecessárias, absolutamente temporais e perecíveis.
Muitos bons homens foram vistos como maus ao longo da história, ou sequer são lembrados ou comentados nos livros de história, exatamente porque não viveram de aparências e sim de realizações. Realizações estas que comumente o mundo não compreende, ou então somente aceita muito depois que já aconteceram e de maneira deturpada, como vemos hoje ocorre com os Mistérios Cristícos pela humanidade em geral.

07/01/16