CLXV
Textos sobre Religião
Magos Brancos e Negros

Quando falamos da Grande Obra, os Mestres sempre nos dizem e nos explicam que é um caminho bastante difícil, que há muitos perigos tanto nela como a seu redor. Claro que apesar das orientações e explicações dos Mestres, só somos capazes de entender isto quando vivenciando tais fatos.

Recentemente fui compreender um pouco melhor esta similaridade e as diferenças entre os Magos Brancos e Magos Negros.
A Grande Obra, seja o caminho negro como o branco, são bastante parecidos, principalmente se falarmos no mesmo nível de trabalho. Se observarmos um gnóstico por exemplo, ele trabalha sobre a morte psicológica, elimina seus defeitos... um Mago Negro, igualmente busca a eliminação dos defeitos, pois os defeitos são o erro, e o que o Mago Negro busca é a unidade múltipla Imperfeita, ou seja.. ele quer uma Alma, e a alma está dentro dos defeitos aprisionada e particionada.

Pode soar estranho estar falando sobre Magos Negros aqui, mas o ponto que quero chegar é que muitos gnósticos caíram no erro de eliminarem seus defeitos e não permitirem que esta consciência liberta se expresse, eliminam o ódio mas não dão ao Amor a devida atenção. Não invejam mas igualmente não são capazes de sentir alegria por aquilo que os outros conquistam.
Tal qual um Mago Negro, muitos gnósticos não foram capazes de expressar sua consciência liberta, isto faz com que com as devidas condições esta consciência se corrompa de forma a formar uma Alma Negra, não me referindo aos defeitos psicológicos, mas a um outro tipo de maldade única.

Os Aspirantes a Maestria infernal igualmente realizam práticas como retrospecção, não apenas para verificar se estavam conscientes em cada momento do dia, mas identificar possíveis falhas que por identificação não foram capazes, igualmente realizam suas nefastas práticas com horário marcado.

Nós estudantes gnósticos muitas vezes pecamos pela falta de vontade em sermos capazes de realizar tal ou qual tarefa repetidamente todos os dias, eles igualmente em alguns casos.
Claro que o caminho negro produz muito mais rapidamente os poderes, visto que tem como base o exercício extremo da Vontade, muito cedo os Magos Negros desenvolvem habilidades únicas, pois precisam disto para avançar em seu caminho nefasto.

Enquanto um Mago Branco respeita o livre arbítrio, o Mago Negro constantemente exerce seu poder de vontade sobre os demais, o Mago Branco nunca ataca, enquanto o Mago Negro constantemente se utiliza de suas habilidades para ferir as outras pessoas.

Falando francamente nos resta relembrar o caso em que o Mestre Samael conversava tranqüilamente com Belzebu enquanto a maioria dos Mestres desprezava os aspirantes ao caminho negro.. lembrem-se que O Mestre, um autêntico Mestre da Loja branca precisa a todo custo exercer consciência, exercer suas virtudes tal qual é o amor. Foi o amor por seus discípulos que o Mestre Samael reconheceu em Belzebu e foi este amor que foi capaz de reverter seu caminho.

Há muitos iniciados que hoje em dia seguem instituições tradicionalmente gnósticas e deixadas pelos V.M da Loja Branca, infelizmente devido a problemas institucionais tem sido forçados a não expressarem sua própria consciência, isto tem gerado problemas terríveis aos iniciados gnósticos, tivemos muitos aspirantes de iniciações Maiores projetados a um abismo interior, devido a terem que calarem este Cristo que estava nascendo dentro deles.
Entendam irmãos que a iniciação tem muitos níveis, não podemos estarmos presos a moldes.

Como Iniciados da Loja Branca bem sabemos que precisamos disciplina, mas até o ponto que o Ser seja capaz de se expressar em nós, depois disto temos que sermos flexíveis a esta divindade. Entendam que o que um Mago Negro faz é continuar sua disciplina, mais além desta manifestação interna, o que faz com que o Ser se retire.
Como sinceros aspirantes da Loja Branca, não podemos deixar que o Ser se retire, pela tolice de não sermos flexíveis a sua vontade.

Sim, chegará o ponto em que temos que abandonar os livros, chega sempre o momento em que temos que fazer o que corresponde a cada um de nós, tal qual somos, indivíduos únicos.
No inicio de nosso trabalho não precisamos e não devemos nos preocupar com o que ocorre nas Trevas, mas nem por isto devemos desprezar aqueles que seja por desconhecer outro caminho ou por opção escolheram esta senda.
É Muito triste ver estes novos "Mestres" da Loja Branca, atacando a humanidade e atacando os Magos Negros, infelizmente a única Maestria que irão encontrar não pertence a Loja Branca.
Sempre há tempo para mudanças, sempre há tempo de corrigir o que está errado. Precisamos ser capazes de falar claramente sobre estes problemas que todas as instituições gnósticas hoje em dia passam, falamos da alquimia como se o único mistério ou chave fosse apenas a conexão sexual sem o derramamento seminal, mas bem sabemos que não é só isto. Falamos e ensinamos da morte psicológica, quanto matar o defeito é tão somente uma primeira e simples etapa do trabalho, falamos em sacrifício pela humanidade como se fosse apenas dar algumas conferências ou quem sabe fazer alguma caridade.

NECESSITAMOS ser mais profundos nestes momentos, precisamos andar com mais firmeza em direção a Luz, se é que anelamos realizar uma Obra. Não temos tempo de ficar andando em círculos ao redor das mesmas coisas que já foram ditas, precisamos permitir que a luz deste momento flua de forma a iluminar este povo que busca a Luz. Do contrário arrastaremos um povo que foi destinado a Luz, ao Abismo.

04/08/11