CLXV
Textos sobre Religião
Pelas Obras se conhece a Pessoa

CUIDADO COM AS FALSAS PROMESSAS (MATEUS 7)
15. "Cuidado com os falsos profetas: eles vêm a vocês vestidos com peles de ovelha, mas por dentro são lobos ferozes.
16. Vocês os conhecerão pelos frutos deles: por acaso se colhem uvas de espinheiros ou figos de urtigas?
17. Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda árvore má produz maus frutos.
18. Uma árvore boa não pode dar frutos maus, e uma árvore má não pode dar bons frutos.
19. Toda árvore que não der bons frutos, será cortada e jogada no fogo.
20. Pelos frutos deles é que vocês os conhecerão."

OS ATOS REVELAM A PESSOA (Lucas 6)
43. "Não existe árvore boa que dê frutos ruins, nem árvore ruim que dê frutos bons;
44. porque toda árvore é conhecida pelos seus frutos. Não se colhem figos de espinheiros, nem se apanham uvas de plantas espinhosas.
45. O homem bom tira coisas boas do bom tesouro do seu coração, mas o homem mau tira do seu mal coisas más, porque a boca fala daquilo de que o coração está cheio."


Há muitas passagens bíblicas que merecem um devido estudo, uma boa análise de seu significado.
Há uma frase muito conhecida pela humanidade e no meio gnóstico que é: "Pelos frutos se conhece a Árvore", claro que isto traduzido em fatos é dizer que pelas obras de uma pessoa conhecemos quem ela é de verdade.

Claro que isto de se observar o fruto tem muitos níveis. Se tomarmos uma árvore qualquer nos dias atuais, vamos ver que há muitas macieiras que produzem maçãs, ou larangeiras que produzem laranjas, mas se observarmos do ponto de vista espiritual, não é porque a larangeira produziu uma laranja que ela é adequada para o consumo ou que nos trará valores espirituais.
Hoje temos enxertos que são misturas de diferentes tipos de vegetais, temos os transgênicos que retiram totalmente a parte espiritual do alimento.

A Verdade é que vivemos tempos difíceis, aonde não basta meramente olhar o fruto, temos que tocar, sentir, provar, e isto não é meramente com os sentidos físicos, porque senão só estamos fazendo uma análise demais superficial.

Há muitas coisas que uma pessoa pode fazer físicamente e isto pareceria ser uma boa ação, mas internamente se vamos analisar o fez por orgulho, fez por medo, fez até movido por uma irritação, e fisicamente analisando o fato diremos que foi um bom fruto, que é uma boa árvore e na verdade não é.
Podemos dizer que é muito delicado avaliar uma pessoa simplesmente por observar seus feitos ou suas palavras. Não é incomum de ver alguma pessoa que arrecem toma contato com os ensinamentos do Mestre Samael, diga que ele, o Mestre, é irado, agressivo, ou que é um indignado (inconformado, etc). Estamos citando o que ao longo destes anos ouvimos não de uma mas de muitas pessoas, e compreendemos que para o Eu tudo aquilo soa como uma agressão, soa como algo terrível o Verbo do Mestre.

Claro que nossa consciência vibra com as palavras do Mestre, se a essência está presa em algum Eu (defeito) vibra, muito óbviamente o Eu relacionado aquela essência reage violentamente.
Então que quando dissemos que pelos frutos reconhecemos a Árvore, temos que acrecentar, que somente quem já deu aqueles frutos é capaz de reconhecer os frutos daquela árvore.

Porque uma pessoa do campo que plante uma laranja, é muito difícil que o enganem mostrando uma Laranja Transgênica ou enxertada, porque há detalhes que ele já sabe mesmo que físicamente observando.
Por esta distãncia que temos dos Mestres, principalmente quando ingressamos nestes ensinamentos, vemos o quão difícil é se ver frente ao verbo de um Mestre. Suas palavras, seus escritos, já não são meramente palavras, são um fogo vivo que nos envolve e nos transporta quase a um estado aonde somos capazes, graças a este envolvimento que temos por estas palavras, de assimilar o que nos está sendo dito.

Como pessoa, como expressão humana deste Mestre, vemos que estas pessoas são muito simples, tem uma grande naturalidade, e se não fosse pelos delitos que não cometem pela consciência que possuem, não seriamos capazes físicamente de lhes identificar, a não ser sentido esta energia que nos transmitem e seus conhecimentos divinos do que já vivenciaram.
Não digo que não hajam processos aonde a pessoa realmente não se integre com seu Ser e que os Mestres já tenham um papel secundário de auxiliar e ajudar este iniciado. Mas a verdade é que sem estes Mestres, sem esta ajuda que nos deram e nos dão até hoje, não teriamos feito nada do que fizemos ou temos que fazer.

Uma pessoa que se sinta grata por toda esta ajuda, se quer de verdade dar algum agradecimento a estes Mestres, pois que viva esta doutrina de verdade, como é para ser, porque senão serão palavras perdidas em meio a um intelecto. Será uma Árvore que foi adubada, que foi aguada, que teve tudo para dar seus frutos e não deu.
Quando uma pessoa quer cumprir com o que estes Mestres ensinam, porque o Ser lhe impulsiona, não há nada que possa impedir com que se execute e se dê estes frutos.

Aos olhos da Humanidade, dos religiosos e ocultistas da época, o V.M. Samael não parecia ser uma Árvore Boa, porque seus frutos (conhecimento e vivência) eram diferentes de tudo que tinham provado (conhecido) até o momento. Quantos de verdade souberam apreciar os frutos que entregou Jesus à Humanidade? Vejam que o Cristo como força ou princípio divino em uma pessoa, gera frutos que a humanidade não é capaz de reconhecer ou entender.

Bem, para os Gnósticos, bom fruto é tudo aquilo que se relacione com o caminho branco, que tenha por base os Três Fatores de Revolução da Consciência, que seja manejado puro, porque qualquer coisa que fuja disto ou que contrarie estes principios, serão frutos negros. Não é estranho que a humanidade não seja capaz de compreender a realidade superior destes ensinamentos, ou dos ensinamentos que estes Mestres entregam, principalmente pela materialidade que hoje tanto assola a atual humanidade.

Mas a verdade é que só a consciência é capaz de reconhecer a consciência. Porque o intelecto só compreende o intelecto, o instinto só compreende o instinto, assim a uma pessoa comum e corrente só poderá assimilar este entendimento se puder se conectar com sua consciência, então sim compreenderá que estes ensinamentos que os Mestres nos entregaram são frutos divinos e únicos.

26/12/11