zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Religião
O Leme do Mundo e dos Aeons

Quando os Primeiros Deuses se rebelaram contra a Grande Divindade e passaram a fazer suas próprias criações sem estarem integrados com a Grande Vontade, sem ser um desígnio do Grande Destino, algumas destas Divindades se rebelaram (contra esta rebelião), então o Pai do Pai, o Princípio Único de Todo o Existente exilou os Deuses, e purificou e estabeleceu um novo domínio sob a regência dos Deuses que se rebelaram contra tal rebelião. Ou seja, para aqueles que se mantiveram fieis ao Grande Plano da Criação.
Os Deuses tem o poder e o direito de criar, mas a criação fora de um contexto absoluto é o caos e a destruição dos Planos Divinos. Por este motivo aquilo que ocorre sem a integração com o Grande Deus Universal, é sempre delituoso.

O Mundo foi constituído sobre estas bases, aonde regedores sobre regedores foram organizados, e sobre todos eles cinco regedores purificados os quais em termos conhecidos são chamados de Kronos, Ares, Hermes, Afrodite e Zeus.
Zeus, por sua dignidade, por sua bondade foi posto como a cabeça deste Mistério, para que governasse e regesse os Aeons, os Regedores e o próprio mundo.

Zeus é tido como o Leme dos Aeons (de todas as regiões) porque é por meio dele que a Grande Divindade impõe seus desígnios e dá seus rumos à todo existente.
O Pecado dos Primeiros Deuses foi o orgulho e a desobediência à Grande Vontade Universal.


Temos de afirmar que há na vida um duplo esforço que toda Alma deveria esforçar-se por realizar, que é buscar sua purificação (não pecar, e arrepender-se de seus pecados), e buscar aos Mistérios da Luz.

Antes que a Luz Divina viesse ao mundo por meio do Primeiro Mistério, nenhum homem havia penetrado na Luz, isto significa que mesmo o mais puro e verdadeiro dos homens não poderia adentrar a Luz sem os Mistérios da Luz.
Por outro lado, o pecador se funde com regiões tenebrosas e molda seu destino a regiões abismais da natureza quando de seu desencarne.

Muitas das consequências que temos em vida, de nossas más ações, são no fundo um esforço Divino por fazer com que nos arrependamos de nossas más ações, pois se nos arrependemos, nos liberamos deste terrível destino que nos aguarda quando de nosso desencarne.

Antes de vir ao mundo cada Alma tem de beber de duas Taças existentes, uma é a Taça do Esquecimento, e a outra é a Taça da Sabedoria.

Os criminosos, os delituosos, depois de sua tortura e do pagamento pelos seus crimes na regiões tenebrosas da natureza abismal, bebem da Taça do Esquecimento para que não recordem o que viveram ou do que viram e então são vertidos novamente ao Mundo, à Esfera, para que possam novamente ter a chance de fazer suas escolhas, enquanto não termine seu tempo na Esfera, no Mundo. Reforçamos que neste caso a Alma deste Homem apenas bebe da Taça do Esquecimento.

Por outro lado, a Alma de um Homem justo, de um Homem bom, é instruído tanto sobre o Céu como sobre o Abismo, recebe a sabedoria sobre o que é Celeste e Humano, sobre toda a Criação, também conduz este mesmo homem até o Abismo e o instrui acerca dos castigos nesta região.
Este indivíduo então bebe da Taça do Esquecimento para que esqueça do que viu e de onde foi. Mas tempos depois Zeus, o pequeno Sabaoth, o do meio, traz a Taça da Sabedoria, cheio de ideias e ideais, de sabedoria e de sanidade, de sobriedade e de espiritualidade e entrega à dito Homem, à dita Alma e isto faz com que não possa dormir, com que não possa ser vendado acerca das coisas espirituais, faz com que não consiga ao fim esquecer o que viu e onde esteve, o que é, e o que está destinado a Ser e a fazer.
Esta Alma quando venha ao mundo se angustiará constantemente no íntimo de seu coração e buscará a todo instante e momento pelos Mistérios da Luz, e certamente os encontrará, os viverá e os encarnará e por fim herdará a Luz para todo sempre.


Muitas pessoas questionam o porque de muitas pessoas más (equivocadas, delituosas, criminosas) que não tem a devida punição, e a resposta é que tudo tem seu resultado, entendendo a humanidade ou não, estando visível ou não.

Não podemos pensar sequer por um momento que haja algum crime que fique sem resposta, nem uma ação que realizemos dentro dos Planos Divinos que não tenha seu devido resultado para nós mesmos.
É certo que não devemos fazer as coisas por um interesse, no sentido de querer ganhar, mas temos de entender que tudo tem seu devido resultado, aqui, e mais além.

Os bons, os mansos, os justos, herdarão a terra, contanto que encontrem e executem os Mistérios da Luz.
Os maus, os criminosos, os delituosos, herdarão a terra, contanto que se arrependam, cessem de pecar, encontrem encarnem os Mistérios da Luz.

19/02/2018