zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Religião
O Arrependimento Verdadeiro

"E João disse: 'É possível que seja salvo um homem que tenha cometido todos os pecados e iniquidades, mas que no final tenha encontrado os mistérios da Luz?'
E Jesus respondeu-lhe: 'O homem que cometeu todos os pecados e iniquidades e encontra os mistérios da Luz e os pratica. Cumpre-os e para de pecar, herdará o Tesouro da Luz'.
"
- Pistis Sophia

É Difícil falar de arrependimento nos dias atuais, principalmente para aqueles que conheceram verdadeiramente os Mistérios.
Isto porque sabemos que a queda, que esta travessia do Abismo, é uma parte do caminho que nos conduz ao Céu.
É dito muito sabiamente que ninguém pode ter a bem aventurança de subir sem antes ter tido a desventura de baixar. É certo e muito verdadeiro que antes das coisas melhorarem elas pioram e pioram muito, exatamente porque necessitamos conhecer, viver e nos liberar disto para que posteriormente não caiamos nestes erros e que tenhamos a sabedoria do todo.

O Homem no princípio não era um Deus, não fazia parte de Deus, foi pela promessa da Serpente do Éden que ele cometeu o pecado e que teve os olhos abertos, e até hoje, como já dissemos em outras oportunidades, seguimos neste processo daquela promessa que fez a Grande Serpente, a qual nos faria uma parte integrante da Divindade.


Tendo dito isto, necessitamos entender que o que passamos, que o que vivemos, inevitavelmente precisou ocorrer. Assim que o arrependimento no sentido de não ter vivenciado aquilo é uma faca de dois gumes, pois invalidaríamos aquilo que nos tornamos e negaríamos a jornada a qual somos obrigados a passar para chegar até aonde temos de chegar.

Necessitamos nestes momentos ir mais a fundo e compreender o real sentido do que seja o Arrependimento, o que seja este Verdadeiro Arrependimento que necessitamos de ter não apenas para sermos perdoados por nossos delitos e crimes, mas também para realizarmos aquilo que nos corresponde realizar.

Se pensamos em Arrependimento em termos humanos, em Direito, vamos certamente entrar naquilo que é a possibilidade de desfazer algo que foi feito, de devolver uma mercadoria, de anular um contrato.
Na vida prática isto se torna impossível, pois todo pensamento evocado, todo sentimento manifesto, toda palavra dita, toda ação realizada no momento que ocorre é irrevogável, pois ocorreu e fica gravado para sempre na memória da natureza ainda que uma única pessoa saiba do fato, ele ocorreu e nada apagará ele da história, ainda que oculta, do mundo.


O Verdadeiro Arrependimento temos de tomar como um Pesar, como uma lamentação, um sofrimento pelo dano causado, ainda assim sabendo que é algo que podemos remediar mas não anular. De fato o Verdadeiro Arrependimento tem como resultado final que nos tornamos imunes a um mal, incapazes de repetir o erro.

Isto em última síntese é o verdadeiro sentido do Arrependimento, nos tornar imunes a um mal, incapazes de cometê-lo novamente. Uma pessoa que se arrependa verdadeiramente de algo, eleva-se de sobremaneira acerca do evento o qual arrependeu-se e por este motivo torna-se incapaz de repetir o mesmo.

No fundo isto é uma exigência do Espírito, pois bem sabemos como é dito popularmente que quando maior a altura, maior é a queda e por este motivo precisamos de bases sólidas e de passos firmes. O Verdadeiro Arrependimento é por certo uma base indispensável para impor limites intransponíveis de regresso. Ou seja, limites de segurança os quais dali não regredimos, daquele ponto não cedemos, pois estamos certos e plenos sobre o assunto, também transcendemos aquele mal.

Certamente de nada adiantaria a um homem arrepender-se simplesmente, ainda que verdadeiramente arrependa-se, para que herde as Regiões da Luz e a própria Luz, necessita encontrar, vivenciar e encarnar os Mistérios da Luz.


Claro que não estamos falando nada novo, apenas dizendo com outras palavras, sob um outro ângulo.

06/03/18