CLXV
Textos sobre Religião
Capital Espiritual

Quando realizamos algo que beneficia outra pessoa, quando fazemos alguma boa ação, recebemos certo capital espiritual como pagamento por esta nossa Obra.
Nós, de acordo com o Ser, de acordo com a aceitação da Mãe Divina, podemos abrir mão de receber este benefício e reinvestir isto na pessoa que gerou isto para nós.

Em fatos, ao ajudarmos uma pessoa, recebemos certo capital, e abrindo mão disto, duplamente beneficiamos esta pessoa.
Não estamos dizendo que isto devemos todos fazer, ou fazer para todos os casos, mas podemos como Almas Humanas, renunciar de nossa parte ao interesse e deixar ao Ser e a Mãe Divina, a manutenção deste Capital Espiritual, pedindo que quando possível e quando conveniente, que devolvam este benefício a estas pessoas que por ventura se deixaram ajudar, em nosso caminho.

Grandes Mestres do passado exerceram tal capacidade de permitir serem ajudados e também assim distribuir capital espiritual para pessoas que necessitavam ajuda. O Cristo permite-se ser ajudado exatamente para que possa desta ajuda ajudar tal pessoa. O Cristo Íntimo não é aquele que apenas ajuda, mas o que ajuda a ajudar.
Da mesma forma quando ele ao ajudar alguém, recebe algo por este serviço que realizou, utiliza isto e investe tal capital espiritual, nesta mesma pessoa.
Se perde ele perde todo o esforço que fez, se a pessoa não aproveita isto, mas com este investimento que se faz nesta pessoa, ela tem muitas chances de conseguir trilhar o caminho e vencer etapas difíceis que sem esta ajuda muitas vezes ficaria estancada, travada, muitas vezes para sempre.


Muito do que hoje nós podemos fazer, se dá exatamente por este investimento de Capital Espiritual, por parte dos Mestres, nestas pessoas humanas que estão buscando sua redenção.


"O Cristo Íntimo Encarnado em tal ou qual Homem simples e humilde, usará no Mistério a sua Veste Sagrada.
As pessoas profanas nunca conhecerão a Veste de Luz.
O Cristo Íntimo encontra-se recoberto pela humilde personalidade de alguém.
Nunca as pessoas poderão reconhecer o Cristo Encarnado.
O Cristo Íntimo é o Instrutor do Mundo.
O Instrutor do Mundo Encarnado deverá discorrer com a Raça Humana e revelar-lhe a Verdade desde o princípio até ao fim.
O Adepto que O tenha encarnado saberá amá-lo dentro de si mesmo e nunca dirá: Eu sou o Cristo.
O Mestre que O tenha encarnado adorará o Senhor e servir-lhe-á de instrumento.
O Senhor Encarnado discorrerá com os Seres Humanos, desde os Interiores dos interiores até aos exteriores dos exteriores e desde os exteriores dos exteriores até aos Interiores dos interiores.
Tudo isto significa que o Senhor pode auxiliar o Ser do Ser e a personalidade Humana.
O Instrutor do Mundo Encarnado pode instruir não somente as humanas pessoas como também o seu próprio Ser e por último o Ser do Ser.
Ajuda ao exterior do exterior significa auxilio total em toda a ordem de coisas.
Ajuda ao Interior do interior significa instrução plena ao Ser do Ser.
O Cristo Íntimo Encarnado, não somente ajuda, senão e além disso ajuda a ajudar.
Só os Adeptos de Perfeição O têm encarnado.
Porém vos digo: Sede vigilantes porque nestes tempos do Fim são muitos os que se presumem de Adeptos de Perfeição.
Cuidai-vos dos falsos profetas.
" - Pistis Sophia Desvelada, Samael Aun Weor.


Por diversas vezes nos mundos internos, vemos que não temos condições de assimilar os mistérios que nos são entregues, isto porque temos mérito, mérito de sermos instruídos, de ter acesso aos templos, mas não temos consciência nem integração com o Ser para tais compreensões.
A Caridade, a absoluta caridade, é um passo fundamental para a união com o Ser, com nosso Cristo Íntimo.
Desta integração da Alma com o Cristo, então surge a possibilidade do Sacrifício pela Humanidade.
A Caridade é o primeiro passo antes do Sacrifício. Porque quem se Sacrifica não é a pessoa, mas o Cristo por meio desta pessoa, seu Ser.


Recentemente estávamos nos mundos internos e um Mestre estava a frente das instruções relativas a Matemáticas Transinfinitas, era um calculo específico que ele estava ensinando, e antes mesmo de dar sua instrução já profetizou objetivamente dizendo: "O Que vou ensinar ninguém aqui tem condições de compreender", triste realidade que comprovamos na prática.

Claro que precisam ensinar porque é a missão destes Mestres, nos ensinar. A Nossa deveria ser aprender, compreender, mas por esta distância que temos do Cristo, da Consciência, não podemos.


Um fato interessante que vivemos nesta mesma noite, foi quando outro Mestre, em outra instrução, foi ensinar algo relacionado ao Quadrado Mágico de Saturno, era algo que já havíamos percebido objetivamente por meio da meditação.

27/04/13