CLXV
Textos sobre Religião
O Cristo e Barrabás

Há uma passagem na historia do Cristo, aonde no processo que ocorreu com Jesus, é dado ao Povo o direito de escolher entre o Cristo e a Barrabás, e desafortunada mente, neste processo, naquela época, escolheu-se Barrabás.

Diz o Mestre Samael, que se houvesse sido diferente, hoje em dia os Mistérios seriam plenamente compreendidos e haveriam realmente Missionários autênticos, ensinando a sabedoria do Cristo, por todos os cantos da terra.

Sabemos que a Iniciação é algo que nos faz viver estes mesmos processos por nós mesmos, no papel do Cristo, e também muitas vezes, no papel destes outros personagens, para o processo que vive outra pessoa.
Mas também na história da humanidade, este processo entre o Cristo e Barrabás também se repete e vez ou outra temos a oportunidade de desfazer este erro histórico.

O Cristo sabemos quem seja... Mas quem é Barrabás?

Examinando o Evangelho de Lucas, encontramos o seguinte relato:
"Mas toda a multidão clamou a uma, dizendo: Fora daqui com este, e solta-nos Barrabás.
O qual fora lançado na prisão por causa de uma sedição feita na cidade, e de um homicídio." - Lucas 23:18,19

Este homicídio, entendo temos de traduzir a fatos esotéricos, não podemos pensar como a morte de outro indivíduo, senão um impedimento grave, causado por alguém para outro que trilhava igualmente o caminho.
Mas o fato interessante é o termo "sedição" que faz referência Lucas.

Sedição - 1 Insurreição contra as autoridades constituídas; motim, revolta, tumulto popular. 2 Incitamento à desobediência ou à rebelião contra a autoridade legal. S. militar: revolta dos subordinados contra os seus chefes militares ou contra a constituição política do país.


Então que Barrabás é o que rebela o povo contra as autoridades, o personagem que busca realizar uma Rebelião contra os chefes, os Guias...


Há uma interpretação da História do Cristo, aonde diz que Judas entregou o Cristo pelas moedas de prata, não porque queria dinheiro, ele já tinha dinheiro, o que ele queria é que o Cristo liderasse uma revolução, uma rebelião, e fizesse um papel similar ao que é o que faz Barrabás.

Tanto que ao ver que o Cristo não revolta-se e não rebela-se, e sim que deixa morrer, ele devolve as moedas, pois seu interesse era que o Cristo agisse de outra maneira, somente isto.


Certamente vemos na história do Cristo que os verdadeiros responsáveis pela libertação de Barrabás e pela Crucifixão do Mestre, foram os Sacerdotes da época, ou seja, os dirigentes eclesiásticos que preferiam um Guerreiro Rebelde, a um Messias Iluminado.

"Mas os príncipes dos sacerdotes e os anciãos persuadiram à multidão que pedisse Barrabás e matasse Jesus.
E, respondendo o presidente, disse-lhes: Qual desses dois quereis vós que eu solte? E eles disseram: Barrabás.
" - Mateus 27:20,21

Felizmente nem sempre é assim como na história do Mestre Jesus, vez ou outra, o Cristo triunfa e certamente a história torna-se muito diferente.


"Então soltou-lhes Barrabás, e, tendo mandado açoitar a Jesus, entregou-o para ser crucificado.
E logo os soldados do presidente, conduzindo Jesus à audiência, reuniram junto dele toda a corte.
E, despindo-o, o cobriram com uma capa de escarlate;
E, tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça, e em sua mão direita uma cana; e, ajoelhando diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, Rei dos judeus.
" - Mateus 27:26-29

22/05/15