zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Religião
Os Ensinamentos do Cristo Íntimo

O Hoje é um reflexo do ontem, e o que hoje somos, o que hoje carregamos em nosso interior, é este resultado de tudo aquilo que vivenciamos ao longo de nosso passado e nossas vivências no decorrer das existências e experiências que já tivemos.

Ao realizar o trabalho espiritual, inevitavelmente criamos em nosso interior este princípio Crístico que no fundo é o mesmo princípio, a mesma energia, a qual totalmente desenvolvida vivencia todos aqueles terríveis processos os quais fica-nos demonstrado neste drama público que viveu Jesus e alguns outros poucos sábios Mestres.

No entanto poucos sabem o que viveram, o que carregam dentro de si, já que não se equipararam, não recapitularam estes terríveis processos que os reconduzem a estes estados os quais já alcançaram lograr em outras épocas, outras existências.
Ainda assim, temos de asseverar que é muito comum, mesmo no início de um Trabalho Interior, que a pessoa já dê mostras claras deste princípio Crístico que carrega latente e que vez ou outra se expressa para entregar seus ensinamentos, sua sabedoria.
Ensinamentos e Sabedorias, estes, que estão muito além da pessoa, mesmo da própria Alma, já que independem de certa maneira do indivíduo por si só, sendo o Cristo uma força única e íntegra a qual compenetra e ao mesmo tempo se expressa em todos estes seres devidamente preparados e na proporção que estejam desenvolvidos para este fim.


Já pudemos encontrar muitas pessoas na vida, as quais se recusavam a ensinar algo, porque não tinham vivências ou experiência sobre um tema específico, e isto na Obra Espiritual acaba sendo incongruente, já que o Cristo quando manifesto no interior de um indivíduo é o instrutor do mundo, e por resultado a boca fala, no fundo, do que o indivíduo desconhece, ainda assim, é capaz de ensinar e graças a isto a aprender o que até então não sabia.

Muitas pessoas já experimentaram isto, ao serem questionadas sob um tema que não detinham um conhecimento intelectual ou mesmo anímico, serem invadidas por uma terrível percepção conscientiva, crística, a qual permite ao indivíduo não apenas falar plenamente sobre o tema, mas ainda que apenas naqueles momentos, compreender totalmente e responder qualquer questão no relativo a isto.
Diversos dos ensinamentos entregues pelos Mestres à humanidade, se dão desta forma, sem que os mesmos, em seu aspecto humano, possam por antecipação conhecer ou mesmo estudar previamente, exatamente para que o aspecto humano não interfira no que é dado pelo Cristo Íntimo que ali se manifesta.
Obviamente há casos e casos, situações e situações, ainda assim a própria pessoa Humana, recebe muitas vezes ensinamentos diretamente deste Cristo Interno para que possa passar certos processos ou vivenciar certas situações necessárias.


O Que comemoramos no Natal, não é apenas relativo a este Cristo Histórico, mas uma relembrança deste Cristo Íntimo que há de nascer em nós, que há de passar por todos estes mesmos processos que passou o Cristo em seu drama público, mas desta vez na vida particular e íntima de cada um, para que possamos redimir-nos e neste processo auxiliar a humanidade seja com o ensinamento, seja com o exemplo e todos estes sacrifícios que são exigidos no caminho de cada um.

21/12/16