zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Religião
A Religião Comum

É Inevitável que as fórmulas e informações que se ensinam às pessoas de como chegar até a divindade, de como se integrar com ela, formem aquilo que chamamos de Religião.
E Religião nada mais é do que um formato, uma técnica, um meio pelo qual o homem encarna estes princípios divinos, e aprende as leis e os mistérios da vida, e do que está mais além da própria vida.
É Claro que nem tudo que chamamos de Religião é realmente uma religião, pois o fundamento do termo religião, é integrar o homem com a Divindade.
Assim que há muitas Religiões que como forma, já não cumprem com sua função, e inevitavelmente não são mais religiões, assim como há ensinamentos, métodos, que conduzem a muitas coisas, mas não à Deus e por consequência não são e nunca foram uma Religião.

Mas houve ao longo das eras muitas formas, muitos formatos de meios para que a humanidade reconhecesse e realmente penetrasse nestes mistérios espirituais autênticos. Ferramentas sempre adaptadas ao povo, de acordo com sua cultura, sua época, sua moral, e assim por diante.
É Certo que a natureza não dá saltos, e mesmo o caminho espiritual, precisa de alguma maneira se tornar acessível as pessoas, para que seja possível servir de ponte, de elo entre aquilo que são, e aquilo que estão predestinadas a Ser.

Indiferente das minúcias do que acredita cada pessoa, dos conceitos e das vivências que tenha, a Religião é sempre o resultado deste processo de integração do Homem com Deus.
Assim que indiferente da região, da Religião, é certo que o fundamento das Religiões Autênticas é sempre o mesmo, e que a mesma Divindade que é cultuada sob um nome, é no fundo o mesmo princípio venerado e ensinado sob outro nome, outra forma, com uma outra história, e uma metodologia distinta.
É Certo, como já dissemos, que há muitos ensinamentos, muitos grupos, seitas, que não são Religiões, pois ou não tem este propósito real de ligar o homem à Divindade Autêntica, ou os mistérios que propiciavam isto, foram perdidos, esquecidos, deixados de lado.

Certamente existem tantas religiões quanto existem indivíduos, porque cada vivência única que temos, cada experiência concreta desta realidade e desta aproximação com Deus, resulta em uma comprovação individual e de uma metodologia global, adaptada a realidade individual de cada um.
No fundo não há como ensinar totalmente a outro indivíduo estes mistérios, senão que coloca-se o outro no caminho, se aponta uma direção, se diz o que buscar, e cada um por si mesmo é quem trilha, quem aprende, quem encarna o que tem de ser encarnado e vivencia o que tem de ser vivenciado.
Mas reforçamos que no fundo é o mesmo, quando realmente há esta integração e este encarne das diferentes partes de Deus, dentro do indivíduo.

Pode parecer difícil para alguns entender isto que dizemos de "Encarnar Deus", mas temos de recordar que tudo é fruto do Espírito Universal da Vida, e tendo tudo emanado em algum ponto de Deus, tudo tem de voltar a ele, e se Deus é nosso Pai, certamente como seus filhos, somos uma fração da Grande Divindade, e temos de nos equiparar, dentro do que nos corresponda a isto, como a criança que nasce e logo cresce, chegando até a vida adulta e vive tudo aquilo que seus antepassados viveram.

É Claro que há de se diferenciar o que é a forma do que é um princípio. São como Virtudes e Defeitos os quais vemos existem nas pessoas mas no fundo é o mesmo, a mesma força, a mesma energia, a mesma ação, se manifestando em diferentes formas.
Há o que eleve a pessoa, há o que a afunde, o que evolua, e o que involua o indivíduo, o que desenvolva e o que deprecie aquilo que somos.

São escolhas que temos todos os dias, são forças que alimentamos em nosso interior, e que a compartilhamos com os demais, e isto tem um peso muito grande naquilo que nos tornaremos e nos moldes que estamos dando aos demais, compartilhando.

Todos os dias lidamos com escolhas as quais tem um impacto muito grande em nossas vidas, e na vida comum da humanidade. Escolhas estas que podem resultar na criação, perpetuação ou destruição de algo, de alguma situação, evento, etc.
Assim que precisamos ter muito acertadamente o entendimento do que almejamos ter, e compartilhar, do que almejamos Ser, e do que ansiamos que a Humanidade venha a tornar-se, para que tomemos as decisões corretas ao longo de nossa vida.

15/05/17