zzzzzzzz

 

CLXV
Textos sobre Religião
Um Novo Êxodo

Atravessar o véu, penetrar nos mistérios, banhar-se com a Luz mais além desta Luz que conhecemos; Quão poucas pessoas conheceram a verdade, quão poucas conhecerão.
Há certamente uma Jornada, um processo, o qual rege esta passagem entre as Trevas e a Luz, o mundo conhecido, e um mundo completamente novo, cheio de possibilidades e de novas realizações, belezas, mistérios, mais além da tão conhecida matéria.

Como dissemos em passados diálogos, o mundo conhecido é sem dúvida um estágio para alcançarmos algo até então desconhecido para todos.

Esta é uma dupla jornada, porque ocorre a nível individual, e também ocorre a nível mundial, que é este processo de penetrar conscientemente nas regiões internas da natureza, conquistar o domínio e esta morada mais além desta barreira tridimensional.

Nós vivemos na matéria e pela matéria, no entanto poderíamos ainda que vivendo na matéria, sustentar-nos e guiar-nos pelo Espírito, vê-lo e interagir com este, perfeitamente, plenamente.
Somos hoje escravos, estamos subjugados na matéria, no passado, esta matéria já foi chamado simbolicamente de Egito, e há no relativo a isto há aquele Êxodo Bíblico, que relata não simplesmente um povo que saiu de um lugar para outro, mas sim de um Povo que emergiu das Trevas, destas regiões submergidas do mundo e realmente conquistou, penetrou, nos mistérios e encarnou as promessas mais Altas oferecidas pela Divindade.

Todas estas passagens incompreendidas pelas pessoas, acerca da Guiatura de Moisés, e de seu Êxodo, é no fundo o resgate de um Povo, da matéria.
É este princípio, ainda que sob outro nome, sob outra vestimenta, um outro desdobramento, mas o mesmo, que é o causador do aprisionamento da Humanidade na Matéria, e também é a este que cabe este resgate final, esta condução de volta até nossa origem, até estes estados de onde saímos, estas regiões. É por culpa deste personagem que perdemos nossos poderes e nossos dons e é graças a ele, que recuperamos o perdido, e muito, muito mais.

Mas falemos do que nos corresponde hoje, discorramos acerca deste momento histórico aonde mais uma vez temos a oportunidade de repetir estes mesmos eventos magistrais e vivenciar por nós mesmos cada um destes terríveis mas maravilhosos processos de mística, profunda e verdadeira transformação Íntima e de infinitos logros Espirituais.

O Egito é símbolo da Matéria, porque apesar de ser um descenso, a matéria, o Egito, simbolizou esta representação sagrada, e esta guiatura Divina que em um primeiro momento deveria reconduzir o Homem até este status perdido e ainda mais além disto, já que esta baixada foi necessária para uma subida ainda maior. Mas então que isto que deveria ser uma guiatura divina, converte-se em um aprisionamento e não mais nesta condução divina que deveria ser, este caminho para o Espírito Divino e esta integração com o que é real.

É Certo que esta condução Espiritual, este resgate não vem para todos, também não são todos os que conseguem completar esta dura jornada pelas águas e por este deserto que conduz não exatamente a um lugar, mas um estado, aonde as coisas comuns são as extraordinárias, já que passam a fazer parte de nossa vida e de nosso cotidiano, é um estado de consciência, uma permanente, perfeita e única vontade, e assim por diante.


Hoje repete-se mais uma vez este serviço, e a Divindade faz oculta sua vontade daqueles que almejam prender, aprisionar, este povo destinado à Grandeza e a estas grandes realizações Espirituais. Ninguém sabe o que vem, ninguém sabe para onde se vai, senão aquele que cabe a guiatura destes processos. Por isto os Sacerdotes se calam, por isto que ninguém é capaz de dizer nada sobre nada, senão repetir o que já foi dito.

Mais uma vez nos preparamos para travar esta luta contra as coisas naturais, para alcançar o extraordinário, o oculto, o escondido ainda que a vista de todos.
Obviamente esta é uma dupla jornada, que antes de mais nada deve ocorrer dentro de nós mesmos, para então podermos trilhar em nossa vida, tais terríveis processos de transformação e elevação mística.

08/08/2017