zzzzzzzz

 

Orações
O Décimo Mistério da Cruz

Meu filho, devereis recordar que o Criador te colocou em um paraíso para gozar dele e te esqueceste de sua recomendação, pela qual foste lançado dali.
Te entregamos uma Mãe, a maltrataste.
Te entregamos um Pai, o desobedeceste.
Te entregamos um Filho, o abandonaste.
Te demos um amigo, o atraiçoaste.
Te demos uma esposa, não a compreendeste.
Te demos um Altar, o manchaste.
Te demos Leis e não as cumpriste.
Te demos poderes, fizeste mal uso deles.
Te demos subordinados, os humilhaste.
Te demos um sentido da visão, viste o que não devias ver.
Te demos um sentido da audição, escutaste o que não devias escutar.
Te demos um sentido do olfato, sentiste os aromas sedutores.
Te demos um sentido do paladar, degustaste o que te fez perdição.
Te demos um sentido do tato, tocaste o que não devias tocar.
Te demos a palavra, maldisseste aos Santos, disseste mentiras e juraste em falso.
Te demos amor, com ele te perverteste.
Te demos uma verdade, a tornaste mentira. Falaste o que devias calar. Buscaste ao que te matava.
Te demos água, a sujaste.
Te demos ar, o contaminaste.
Te demos fogo, te queimaste.
Te demos terra, a semeaste mal.
Te demos leis, as violaste.
Te demos poder, humilhaste o débil.
Te colocamos no meio da humanidade, te desequilibraste.
Te demos dimensões para que nelas vivesse, e em todas fizeste um reinado.
Te colocamos no caminho de tua própria redenção, saíste dele e marchaste ao
abismo.
Te demos uma cruz para tua redenção, nela morreste porém não ressuscitaste.
Te nomeamos rei da natureza, destruíste a todas as criaturas menores e
maltrataste a essa Mãe.
Vendo-te assim, mando teu Filho, o CRISTO, para redimir-te e tu, meu filho, no
lugar de ouvir-lhe, aprender dele e arrepender-te, te uniste com os traidores que lhe
maltrataram e fizeste igual.
Te fizemos rei da natureza, fizeste um império da vida.